Imobiliária Coralli
Greve dos servidores

Prefeitura vai mudar controle de frequência de funcionários

18 Mar 2017 - 18h36

A prefeitura de Jaraguá do Sul vai descontar os dias parados dos servidores que estão em greve, cuja paralisação vai entrar na segunda semana. Tarefa que pode não ser das mais fáceis se depender só dos registros dos relógios de ponto. Isso porque os equipamentos e o sistema que controla a entrada e saída dos servidores não são 100% confiáveis. Já prevendo eventuais problemas relacionados ao número de funcionários em greve, a chefia de cada setor ficou responsável por atualizar diariamente a frequência dos colaboradores nesse período. O sindicato diz que 2,5 mil servidores aderiram ao movimento, a prefeitura só terá o número exato na terça-feira (21). O responsável pelo setor de RH (Recursos Humanos), Alessandro Martins, reconhece a deficiência do sistema, mas afirma que já está em estudo a troca dos mais de 130 relógios, e de todo o sistema para controle de frequência dos servidores. "Realmente o que temos não é 100% confiável", disse. O modelo em estudo será integrado com a folha de pagamento, descontando automaticamente eventuais faltas. "E a chefia terá que validar o cartão do funcionário", acrescenta. Os novos aparelhos farão a leitura da digital do trabalhador, porém, na secretaria de obras haverá também a leitura do crachá. A expectativa é e que o novo sistema entre em funcionamento no segundo semestre desse ano.




Controle 1


Um funcionário do setor de obras que pediu para não ser identificado, disse que pediu para trocar as horas paradas durante a greve, pelas horas que trabalhou a mais em janeiro desse ano, mas teria sido informado que não era possível pois não havia o registro correto das horas. Disse ainda ter sido informado que o sistema estava com problemas desde novembro de 2016. O secretário de obras Onésimo Sell, nega que haja problemas no registro das frequências em seu setor. "Os aparelhos estão funcionando bem", afirmou.



Controle 2


A polêmica sobre o controle de frequência surgiu após a prefeitura pedir ao Sinsep, a lista dos servidores em greve e o sindicato se recusou a liberar a relação. O procurador jurídico do município Benedito Noronha, explicou que, como o registro de ponto não está integrado à folha de pagamento os descontos não serão feitos de forma automática. E que o pedido para que o sindicato entregue a lista de presença é para "cumprimento do disposto na lei de greve - lei 7.783/89, ou seja, para que a administração possa suspender os contratos de trabalho daqueles que aderiram ao movimento grevista. E para que as faltas destes não sejam consideradas injustificadas, prejudicando os servidores em benefícios como férias, dentre outros". Noronha informou ainda que, caso o sindicato não entregue sua lista, os servidores que não constarem na relação daqueles que estão trabalhando normalmente, terão os dias descontados e as faltas serão consideradas injustificadas, sujeitos às sanções previstas no estatuto do servidor. "Caso o sindicato mantenha a postura de descumprir o comando legal, os servidores que não compareceram ao trabalho e não constarem na relação da entidade sindical, além de terem os dias não trabalhados descontados, as faltas serão consideradas injustificadas".
 

 

Matérias Relacionadas

Geral

Lodo no rio Bracinho prejudica abastecimento de água em Schroeder

O fato ocorreu devido a manutenção em uma comporta da barragem do Primeiro Salto da Usina Bracinho. Segundo a Celesc, ao perceber a vasão do material, os trabalhos foram suspensos
Lodo no rio Bracinho prejudica abastecimento de água em Schroeder
Saúde

Campanha da Multivacinação segue até o dia 30 de outubro

Em Corupá, 65% das crianças se vacinaram contra a Poliomielite
Campanha da Multivacinação segue até o dia 30 de outubro
Saúde

Governador de SC participa de webconferência com ministro da Saúde sobre vacinas contra Covid-19

O ministro afirmou que o Brasil terá vacinas seguras, todas registradas pela Anvisa
Governador de SC participa de webconferência com ministro da Saúde sobre vacinas contra Covid-19
Santa Catarina

Santa Catarina aumenta o número de certificações no Programa Bandeira Azul

O hasteamento da Bandeira Azul assegura aos visitantes mais informações sobre os locais, qualidade da água e ações de educação ambiental
Santa Catarina aumenta o número de certificações no Programa Bandeira Azul
Ver mais de Geral