GERAL

Prefeitura anuncia vencedores da licitação da varrição e prevê economia

09 Mar 2019 - 21h38

A Prefeitura de São Paulo anunciou neste sábado, 9, os vencedores da licitação para os contratos de varrição na cidade. Desde 2014, o contrato havia encerrado e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e o atual prefeito, Bruno Covas, haviam prorrogado o acordo para não interromper o serviço de limpeza. A administração municipal estimou em R$ 14,5 milhões a economia mensal, chegando a R$ 524,8 milhões nos três anos de contrato, mas não divulgou o valor global.

A licitação foi acompanhada pelo Tribunal de Contas do Município e pelo Ministério Público.

Em janeiro, a Justiça chegou a proibir o prosseguimento do certame a pedido de uma das empresas interessadas, mas liberou a disputa três dias depois. O jornal O Estado de S. Paulo mostrou em dezembro que a economia gerada pelo novo contrato chegou a causar estranheza em um promotor, já que supostamente levantaria suspeita sobre os valores anteriormente praticados.

Segundo a Prefeitura, o que permitiu a economia foi um novo patamar de competitividade.

"Com a estratégia de dividir a cidade em seis lotes e somente uma empresa ou consórcio trabalhar em cada um, abre-se um aumento de competitividade. Logo, conseguimos ampliar a concorrência para mais empresas e, assim, garantir o melhor preço, junto com qualidade de serviço. A Amlurb recebeu 18 propostas e hoje estamos anunciando as seis vencedoras. É um resultado extremamente significativo para a cidade de São Paulo" disse Edson Tomaz de Lima Filho, presidente da autarquia, em nota distribuída pela Prefeitura.

A gestão Covas disse que, ao todo, foram 35 dias de análise das documentações recebidas no processo licitatório, no qual a Comissão Especial de Licitação (CEL) iniciou na sexta-feira, 8, o julgamento dos documentos de habilitação dos envelopes abertos na sessão pública realizada nos dias 18 de janeiro e 25 de fevereiro. "Na análise em questão, foram levadas em consideração todas as exigências propostas no edital como habilitação jurídica, regularidade fiscal e trabalhista, qualificação econômica e financeira, qualificação técnica, Recursos materiais - equipamentos, equipamentos e pessoal."

A Prefeitura diz que o contrato traz melhorias na execução dos serviços de limpeza urbana. "O edital prevê a inclusão da destinação final dos resíduos, triagem e tratamento adequado, como, por exemplo, enviar os recicláveis às cooperativas e às centrais mecanizadas. Assim como a operação de pátios de compostagem, aumento de varrição mecanizada, fiscalização/monitoramento com utilização de ferramentas de tecnologia e a utilização desses dados para melhoria da gestão de resíduos."

Empresas vencedoras por lote:

Lote I - Corpus Saneamento e Obras LTDA

Lote II - Sustentare Saneamento S/A

Lote III - Consórcio Locat SP

Lote IV - Consórcio Limpa SP

Lote V - Consórcio SP Mais Limpa

Lote VI - Consórcio Ecoss Ambiental

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá

Produtos foram arrecadados através da Campanha VacinAção Solidária
Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá
Geral

Samae estará presente no segundo "Jaraguá em ação nos Bairros"

A ação começa na próxima segunda-feira (17), nos bairros Rio Cerro I e Rio Cerro II
Samae estará presente no segundo "Jaraguá em ação nos Bairros"
Política

Projeto de lei define limites de bairros em Jaraguá do Sul

Segundo o secretário de Planejamento e Urbanismo, Eduardo Bertoldi, a proposta vai corrigir falhas no limite desses bairros que foram produzidas ao longo do tempo
Projeto de lei define limites de bairros em Jaraguá do Sul
Geral

Após 6 anos de bloqueio, Estado terá que pagar pensão a portador de doença mental

Decisão é da juíza Candida Inês Zoellner Brugnoli da comarca de Jaraguá do Sul. O Estado pode recorrer ao TJ
Após 6 anos de bloqueio, Estado terá que pagar pensão a portador de doença mental
Ver mais de Geral