Imobiliária Coralli
Geral

População prisional será vacinada contra gripe e outras doenças

11 Abr 2012 - 17h18



O Ministério da Saúde reservou um lote com aproximadamente 500 mil doses de vacinas contra influenza para imunizar toda a população prisional. A vacina será enviada aos Estados no próximo mês e a imunização será realizada pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde. Além da gripe, a população prisional também irá receber as vacinas contra hepatite B (para todas as faixas etárias), difteria e tétano tipo adulto (dT), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e febre amarela (para as áreas com recomendação).


A iniciativa é um reforço ao Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário, instituído pelos ministérios da Saúde e da Justiça. A portaria tem como objetivo garantir os direitos fundamentais à saúde da população privada de liberdade. Atualmente, 25 Estados já aderiram ao plano, estando aptas a fazerem a distribuição das doses no sistema penitenciário.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica que o direito à saúde é assegurado pela Constituição Brasileira, no artigo 196, a qualquer cidadão, independentemente das condições em que se encontra. "Essa população, que está sob a guarda do Estado, cumpre a pena de privação da liberdade, e não de privação da saúde", assegurou. Segundo ele, é importante que o Estado promova ações para prevenir doenças que poderiam ser evitáveis.


Segundo o Ministério da Saúde, as condições de habitação e confinamento no sistema prisional colaboram para uma maior vulnerabilidade frente às doenças, sobretudo, respiratórias e pulmonares. Em relação à tuberculose, por exemplo, a população privada de liberdade apresenta chances 27 vezes maiores de contrair a doença na comparação com a população em geral. O Ministério informa que a meta é levar os serviços de saúde a todas as unidades prisionais.

TERRA.COM.BR

Matérias Relacionadas

Geral

Liesa decide adiar desfiles das escolas de samba no Rio

Decisão foi tomada nessa quinta-feira à noite
Liesa decide adiar desfiles das escolas de samba no Rio
Jaraguá do Sul

Mudança no mapa de risco permite a abertura de parques e a realização de jogos recreativos em Jaraguá do Sul

Decisão do Município foi possível em função da nova classificação que o Estado fez da região Nordeste. Igrejas podem funcionar com 50% da capacidade
Mudança no mapa de risco permite a abertura de parques e a realização de jogos recreativos em Jaraguá do Sul
Política

Realização de debates deve seguir regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral

Ressalta-se que os debates realizados durante o período eleitoral devem ser informados com antecedência à Justiça Eleitoral
Realização de debates deve seguir regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral
Santa Catarina

Coronavírus em SC: Matriz aponta pela primeira vez Santa Catarina sem regiões em estado gravíssimo

Essa é a melhor condição do estado em relação ao risco de contaminação pelo novo coronavírus desde junho
Coronavírus em SC: Matriz aponta pela primeira vez Santa Catarina sem regiões em estado gravíssimo
Ver mais de Geral