Unimed - Capa
Pesquisa

População de Jaraguá prioriza saúde, educação e segurança

17 Set 2012 - 14h11

A Pesquisa Fecomércio de Percepção dos Serviços Públicos - Jaraguá do Sul é o segundo estudo divulgado pela Fecomércio SC, entre uma série de levantamentos, que mostram a avaliação dos catarinenses a respeito dos serviços públicos em sete cidades do estado.


Em Jaraguá do Sul, os dados foram apresentados na noite de sexta-feira, às 19h, no Sindicato do Comércio Varejista de Jaraguá do Sul (Sicomércio), durante reunião de vice-presidentes da Fecomércio na região norte. O evento é aberto à imprensa e ao público e deverá contar com a presença de candidatos às eleições de outubro, além de parlamentares catarinenses.

Resultados

Os pesquisadores da Fecomércio SC ouviram 421 moradores de Jaraguá do Sul de maneira aleatória. Notou-se que o universo feminino (55,1%) predomina sobre o masculino (44,9%), e que a faixa etária está distribuída entre jovens e adultos. Também foram maioria os casais (48,2%) e os solteiros (37,8%). De rendimentos, na maior parte das vezes (81%) da classe média. A cidade também apresentou um baixo déficit de escolaridade: 33,5% têm ensino médio completo; 7,8% estão cursando o ensino superior e 12,8% já concluíram o ensino superior.

Os entrevistados deram notas de 0 a 5 para dez diferentes serviços públicos da cidade. São eles: saúde, educação, preservação ambiental, segurança, transporte, água e esgoto, limpeza, cultura e lazer, habitação e estrutura urbana.

Em geral, a nota atribuída aos serviços públicos de Jaraguá do Sul foi 3,42. O item melhor avaliado foi a limpeza da cidade, com nota 3,8, o que se repetiu na pesquisa em Blumenau. Preservação ambiental e habitação também foram itens bem vistos pelos jaraguaenses. Ambos tiveram nota 3,63. Ainda bem colocados, aparecem a estrutura urbana (3,59), a educação (3,5) e os serviços de água e esgoto (3,42).

Pouco abaixo da média aparecem os investimentos em cultura e lazer (3,3), a saúde (3,25) e a segurança (3,15). E, na última colocação, o transporte da cidade aparece com nota de 2,94. Para a Fecomércio SC o dado não surpreende, já que a alta nas vendas de automóveis observada no país nos últimos anos, unido à falta de planejamento em mobilidade urbana, acabaram por acentuar o problema.

Na análise por gênero, houve equilíbrio entre as repostas de homens e mulheres, que deram aos serviços públicos notas semelhantes. A nota geral dada por eles foi 3,41, enquanto a nota das mulheres alcançou 3,43. Ainda para os homens os itens segurança e transporte foram os mais criticados, e para elas além do transporte também tiveram nota menor a cultura e o lazer.


Em relação às idades, os números gerais mostram convergência, com destaque para a avaliação mais positiva das pessoas com mais de 60 anos. Não houve diferenças significativas nas notas gerais dadas pelos que têm entre 16 e 25 anos (3,4); o grupo de 26 a 35 anos (3,46); para as idades entre 36 e 15 (3,24); para os jaraguaenses de 46 a 60 anos (3,49) e, ainda, os que têm mais de 60 anos de idade (3,62).

O grau de escolaridade dos entrevistados teve influência maior sobre os resultados. Entre a primeira e a última qualificação houve diferença de 1,39 pontos. A nota geral dada para os dez serviços públicos por aqueles que possuem ensino básico incompleto foi 3,87. Enquanto os entrevistados com pós-graduação avaliaram os serviços em questão pela nota geral 2,48.

De mesma forma, o cruzamento dos dados segundo renda familiar também revelou resultados distintos. Os integrantes da classe A, com renda superior a R$ 6.300,00, deram nota mais alta: 4,67. Já as notas gerais de 3,44 e 3,43 foram atribuídas por aqueles que fazem parte das classes D e C, com rendimentos que vão de R$ 706,00 a R$ 4.854,00. E os pertencentes à classe B, com salários entre R$ 4.855,00 e R$ 6.329,00 deram nota geral 2,88.

Prioridades

A Pesquisa Fecomércio também perguntou aos habitantes de Jaraguá do Sul quais seriam os dois serviços prioritários, dentre as dez opções avaliadas por eles anteriormente. Por ordem de importância, a resposta mais citada pelos habitantes foi saúde e educação. Em outro momento, em relação ao segundo ponto de prioridade da cidade, a educação assume a preferência, seguida pela segurança.

Assim, na avaliação da Fecomércio SC, a Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos - Jaraguá do Sul se insere como importante instrumento para a gestão pública local nos próximos anos, apontando anseios da população e ajudando a indicar caminhos a serem seguidos. O momento em que os dados são revelados também é propício, já que os debates eleitorais para as eleições municipais de outubro vêm mobilizando os cenários político e social das cidades.

Matérias Relacionadas

Geral

Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19

Estudo está em andamento nos hospitais públicos da cidade-Estado
Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19
Geral

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online
Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital
Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Ver mais de Geral