Unimed - Capa
Geral

Penas alternativas são tema de encontro em Florianópolis

05 Dez 2012 - 19h19

A Central de Penas Alternativas de Florianópolis promove, nesta quarta-feira (5/11), o 3º Encontro das Instituições Parceiras do projeto, fruto de convênio firmado entre Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania e Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). O encontro acontece a partir das 14h, no Plenarinho da ALESC.


Santa Catarina conta, atualmente, com cinco centrais de penas alternativas - em Florianópolis, São José, Joinville, Blumenau e Criciúma. Está prevista, até o final de 2013, a instalação de centrais nas comarcas de Itajaí, Lages e Chapecó.

Pelo convênio entre as instituições parceiras, o MPSC fornece o mobiliário e os equipamentos; o TJSC, o local para instalação; e a Secretaria de Justiça e Cidadania disponibiliza os recursos humanos. "Foi a fórmula encontrada para viabilizar este importante instrumento de penalização e ressocialização, cujo incentivo, inclusive, é objetivo do Planejamento Estratégico do Ministério Público", destaca o Coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (CCR) do MPSC, Promotor de Justiça Onofre José Carvalho Agostini.

Agostini explica que a pena alternativa visa a aproximar-se, o máximo possível, da ideia de pena ressocializante, mantendo o autor da infração penal em contato com sua família e no seio de sua comunidade. Nesse contexto, as Centrais de Penas Alternativas irão garantir seu efetivo cumprimento, encaminhando o apenado, fiscalizando a aplicação das penas e dando o suporte necessário à ressocialização.


O Coordenador do CCR acrescenta que, desde 2004, o MPSC busca a instalação das Centrais de Penas Alternativas. Em 2012, com incentivo do Ministério Público, foi criado pelo Governo do Estado o Programa Central de Penas e Medidas Alternativas, que viabilizou a parceria institucional. "O incentivo para aplicação da pena alternativa é importante, inclusive, para a redução da população carcerária, deixando a prisão para os apenados realmente perigosos, que necessitam ser segregados", conclui Agostini.

Matérias Relacionadas

Geral

Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19

Estudo está em andamento nos hospitais públicos da cidade-Estado
Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19
Geral

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online
Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital
Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Ver mais de Geral