Banner Proauto
Eleições

Pelo menos seis candidatos foram mortos a tiros durante a campanha

29 Set 2016 - 11h32
Ao menos seis candidatos já foram mortos durante a campanha eleitoral no Brasil. Nessa quarta-feira (28), um atirador matou José Gomes da Rocha (PTB), candidato à prefeitura de Itumbiara, e feriu o vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), durante uma carreata na cidade, que fica a cerca de 190 quilômetros da capital, Goiânia.

Eliton foi atingido na barriga e levado para um hospital da região, onde passou por cirurgia. Ele foi transferido para o Hospital de Urgências Doutor Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, em uma UTI aérea.

Em nota, o governo de Goiás informou que Eliton não corre risco de morrer.

Alguns dias antes, o presidente da Portela e candidato a vereador no Rio de Janeiro pelo PP, Marcos Vieira de Souza, conhecido como Marcos Falcon, foi assassinado a tiros na segunda-feira (26) no subúrbio da capital fluminense, em Campinho, durante um comício em frente ao comitê de campanha dele. A Polícia Civil investiga quem foi o autor dos disparos.

Ainda no Rio, um candidato a vereador de Itaboraí foi morto no último domingo (25) durante uma caminhada política na cidade da Região Metropolitana da cidade. José Ricardo Guimarães, conhecido como Capitão Guimarães (PTC), era policial militar da reserva.

Ele também era coordenador de campanha do atual prefeito e candidato a reeleição, Helil Cardozo, do PMDB.

No começo desta semana, no Rio Grande do Norte, o vereador candidato à reeleição Manoel Clementino do Carmo (PMDB) foi morto a tiros durante uma carreata política na cidade de Serrinha dos Pintos. Policial militar da reserva tinha 56 anos. Um homem abriu fogo contra a multidão, matando o vereador.

No início do mês, o vereador José Cláudio Carvalho Borges (PSDB) foi morto enquanto participava de um comício, na cidade de Barra, na Bahia. Os atiradores estavam de moto quando efetuaram os disparos e estão foragidos.

Já em agosto, o candidato a vereador no Guarujá, litoral de São Paulo, Cerciran dos Santos Alves (PSDB), foi assassinado com vários tiros perto do seu comitê de campanha. Conhecido como Celso do Transporte, ele morreu dentro do carro dele.

 

As informações são da

Rede Bandeirantes

 
GNet

Matérias Relacionadas

Política

Aberto processo de licitação da duplicação da SC 108

O deputado estadual Dr. Vicente Caropreso (PSDB) comemorou o ato: "é uma grande notícia para região". Cerca de 15 mil veículos trafegam diariamente pelo local
Aberto processo de licitação da duplicação da SC 108
Esportes

Atletas de taekwondo de Jaraguá / são destaques em evento nacional

Alguns deles, participaram ao vivo do Arena dos Esportes na Rádio Jaraguá
Atletas de taekwondo de Jaraguá / são destaques em evento nacional
Geral

Condor apresenta o espetáculo Natal Mágico com ingressos gratuitos

Realizado pelo Instituto Joanir Zonta em parceria com a Companhia Regina Vogue, o Auto de Natal traz uma reflexão sobre amor, esperança e empatia para toda a família
Condor apresenta o espetáculo Natal Mágico com ingressos gratuitos
Economia

Grupo Koch abre novos postos de trabalho em Jaraguá

Há vagas para diversas funções
Grupo Koch abre novos postos de trabalho em Jaraguá
Ver mais de Geral