transito
Geral

ONU alerta para drama de somalis que não conseguem fugir de seca

08 Jul 2011 - 11h51

ONU alertou para a grave situação de milhares de pessoas passando fome na Somália e disse que as que conseguiram fugir para a Etiópia tiveram "sorte".


Uma porta-voz do Programa Mundial de Alimentos da ONU (WFP, na sigla em inglês), Judith Schuler, disse à BBC que milhares de pessoas estão fugindo da seca na Somália e alcançando campos de refugiados na Etiópia.

Ela disse estar preocupada com aqueles que, por pobreza ou sem condições de fazer a longa jornada pelo deserto, estão ficando para trás.

A região conhecida como Chifre da África - situada no nordeste do continente e abrangendo a Somália, Etiópia, Eritreia, Quênia, Uganda, Djibuti e Sudão - vive a pior seca dos últimos 60 anos.

Segundo o WFP, mais de 110 mil pessoas chegaram aos campos já lotados, situados na localidade remota de Dolo Ado, no sudeste da Etiópia.

Outros 1.600 estão cruzando a fronteira da Etiópia diariamente.

Schuler disse ter ficado impressionada ao conversar com uma refugiada. "Ela me disse: 'Chegamos aqui e temos sorte. Muitos não tiveram condições financeiras de fazer a viagem e simplesmente ficaram para trás'".

Refletindo sobre a situação dos que ficaram, Schuler comentou:

"Muitos deles vão provavelmente lutar pela sobrevivência da forma como puderem, com os poucos recursos que lhes restam".

A porta-voz disse que os que conseguem alcançar o campo, por outro lado, chegam em condições terríveis.

"Todos estão exaustos", disse Schuler. "Muitos caminharam durante oito ou dez dias. Alguns viajaram quatro dias de caminhão e depois andaram por três dias".

Segundo a porta-voz, os refugiados relatam que o que dificulta a viagem é a falta de comida.

"(Os viajantes) não tinham o que comer, tiveram de pedir esmolas para conseguir comida. E você vê que estão em estado grave de desnutrição, especialmente as crianças".


Sabemos que essas pessoas precisam desesperadamente de comida, por isso estamos fazendo o possível para ajudar.

Suprimentos

A operação de transporte de alimentos para os campos em Dolo Ado envolve uma longa e perigosa jornada.

Cerca de 50 caminhões fazem a viagem, que dura dez dias, a cada mês. Os alimentos são trazidos de Djibuti até os campos, próximos da fronteira com o Quênia.

Em maio, dois veículos foram atacados por rebeldes. Uma pessoa foi morta e outra ficou ferida. Outras duas foram sequestradas, mas acabam de ser libertadas.

Mas segundo o WFP, apesar dos perigos, os motoristas dos caminhões estão determinados a continuar fazendo as viagens.

Crise

Segundo a ONU, mais de dez milhões de pessoas estão sendo afetadas pela seca no Chifre da África.

No caso da Somália, conflitos políticos já vinham provocando a fuga de cidadãos rumo ao Quênia. Mas a forte temporada de secas e a alta no preço dos alimentos dificultaram ainda mais a situação de milhões de somalis.

O país é palco de um confronto entre o grupo islâmico Al-Shabab e um governo de transição, que tem o apoio das tropas de paz da União Africana. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Fonte: Estado de SP

Matérias Relacionadas

Geral

Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses

Novas funcionalidades devem ser lançadas no segundo semestre
Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses
Geral

Insannis Fest ocorre no domingo com show gratuito de Gabriel Pensador, em Jaraguá do Sul

O evento terá food trucks, chopp Stannis, comidas e brincadeiras típicas, pet friendly e copo do evento
Insannis Fest ocorre no domingo com show gratuito de Gabriel Pensador, em Jaraguá do Sul
Geral

Voluntários de Jaraguá do Sul seguem com inscrições para projeto Bombeiro em Ação

Ao todo, são 60 vagas disponíveis para adolescentes de 15 a 17 anos.
Voluntários de Jaraguá do Sul seguem com inscrições para projeto Bombeiro em Ação
Geral

Presidente da Duas Rodas será homenageado com o Mérito Industrial da CNI

Ao longo de sua história de 36 anos na Duas Rodas, o empresário Leonardo Fausto Zipf comandou o processo de expansão nacional e internacional da empresa que nasceu em 1925 em Jaraguá do Sul
Presidente da Duas Rodas será homenageado com o Mérito Industrial da CNI
Ver mais de Geral