GERAL

O dia em que o Bexiga chorou pela Vai-Vai

07 Mar 2019 - 08h58Por Gilberto Amendola

Walter sentiu a terra tremer como se uma bomba atômica tivesse atingido o bairro do Bexiga, na área central de São Paulo; Santiago percebeu o chão se abrindo embaixo dos seus pés; Paulinho ouviu o próprio coração trincando; e ao Thobias só restou cantarolar o clássico Saudosa Maloca do mestre Adoniran Barbosa: "(...) cada tábua que caía, doía no coração".

O rebaixamento da maior campeã do carnaval de São Paulo, a Vai-Vai (15 títulos), foi um duro golpe e tornou esta Quarta-Feira de Cinzas, dia 6, o pior do dias para moradores do Bexiga. Cantinas vazias, gente cabisbaixa e disposta a pouca conversa. "A Vai-Vai precisa voltar a se conectar com a comunidade. Precisa olhar para suas origens, seu bairro e povo", diz o cantor e compositor Thobias da Vai-Vai, que está rompido com a agremiação há um ano.

Nesta quarta, na fatídica ressaca do dia seguinte, não faltou quem lembrasse dos carnavais de antigamente. A presidente do Museu Memória do Bexiga, Vera Nice Rodrigues, contou que quando ainda era criança acompanhava os desfiles pelo próprio bairro - logo depois da apresentação oficial na Avenida São João. "Os moradores ficavam esperando. Era um momento lindo. Por amor à escola, a gente aguentava o barulho da quadra, os transtornos... O problema é que a Vai-Vai tem se afastado da gente", lamentou.

Claro, o resultado dramático da agremiação abriu a tampa que segurava uma série de magoas e desavenças.

"O morador do Bexiga até torce pela escola, mas não frequenta mais a quadra. Cansei de ver gente humilhada por essa administração. As pessoas daqui são maltratadas pela turma que hoje manda na Vai-Vai", comentou Marcos Guinho, de 29 anos, componente da bateria.

Os críticos do atual presidente da Vai-Vai, Darly Silva (Neguitão), afirmam que a escola abdicou da democracia interna e tem evitado eleições. Fala-se também em uma dívida de mais de R$ 3 milhões que a agremiação não estaria conseguindo honrar - e por isso o rebaixamento seria algo "esperado". A assessoria da Vai-Vai foi procurada, mas afirmou que só se manifestará nesta quinta-feira, 7, depois de conhecer as justificativas dos jurados.

A dor

Mas a política não se compara a dor de quem nem conseguiu dormir depois de saber do resultado. O presidente da velha-guarda, Paulinho da Vai-Vai, de 79 anos, diz ter sido a última terça-feira o pior dia da sua vida. "Não quero crucificar ninguém. Mas minha vida é o Bexiga. Me criei lá... Essas coisas ficam no coração da gente. Quem gosta de samba sabe o que eu estou sentindo", disse. "Agora, cada um vai ter que doar um pouco mais de si para levantar a escola outra vez", completou.

"O chão desapareceu debaixo dos meus pés. Tive uma sensação de impotência e perplexidade. É muito ruim para uma comunidade que precisa de muitas coisas - como a alegria de uma escola vencedora", disse o diretor do Museu do Bexiga, Paulo Santiago Augustines.

Em sua casa, Walter Taverna, de 86 anos, figura mítica do bairro do Bexiga e presidente do Centro de Memória do Bexiga, conta que sentiu o chão tremer como se uma bomba atômica tivesse desabado. "Meu coração deve estar bom. Podia ter enfartado, mas estou aqui para torcer pela volta da nossa Vai-Vai."

Ano que vem, justamente quando a agremiação completará 90 anos de existência, o desfile será no Grupo de Acesso, a série B do Carnaval. "Temos de fazer o que o compositor Paulo Vanzolini nos ensinou: 'Levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima'", diz Thobias da Vai-Vai. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 

Comandante morreu no início da tarde desta sexta-feira (14) vítima de acidente de trânsito
Corpo de Jairê Engler será velado na Corporação dos Bombeiros de Schroeder 
Geral

Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder

Pelas redes sociais, diversas pessoas se manifestaram, lamentando a partida precoce de Jairê Michel Engler, 26 anos
Comunidade lamenta a morte do comandante dos Bombeiros de Schroeder
Geral

Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder

Comandante, Jairê Michel Engler, 26 anos, morreu nesta sexta-feira (14) vítima de acidente
Corporações da região se unem para cumprir escala de plantão em Schroeder
Geral

Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá

Produtos foram arrecadados através da Campanha VacinAção Solidária
Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá
Ver mais de Geral