Imobiliária Coralli
CDL

Novas regras no cartão de crédito não diminuirão endividamento

05 Abr 2017 - 17h13
As novas regras no uso do rotativo do cartão de crédito, que entraram em vigor nesta semana, e impedem o contínuo parcelamento da fatura, não devem contribuir para reduzir o número de endividados, na avaliação da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC).

O empresário Ivan Roberto Tauffer, presidente da entidade, lembra que “enquanto o percentual de endividamento no crediário tem sido estável nos últimos meses, em função da cautela do consumidor e do recuo no varejo, a mudança nas regras ainda causa confusão para o catarinense e a consequência será a redução do poder de compra”.

Outro fator que deve ser considerado é o elevado percentual de juros - que chegou a 484,6% ao ano, registrado em dezembro, o que equivale a média de 15,85% ao mês.

O crediário, ressalta Tauffer, continua a ser a melhor opção para as compras parceladas, em função da taxa de juros mais baixa, da ampla proteção ao crédito por meio das lojas ligadas ao Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) e da possibilidade de negociação direto com o lojista.

Matérias Relacionadas

Saúde

Campanhas de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite terminam na sexta

Até o momento, Santa Catarina conseguiu vacinar na Campanha contra a Poliomielite metade do total de crianças com idade entre 1 e menos de 5 anos que deveriam ser vacinadas
Campanhas de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite terminam na sexta
Variedades

Fundo Social aborda nesta terça (27) Lei de Incentivo ao Esporte

Educação

PMSC abre as inscrições para ingresso nos Colégios Policiais Militares do estado

O processo seletivo se destina ao preenchimento de 300 vagas para o 6° ano, sendo 60 vagas para cada município
PMSC abre as inscrições para ingresso nos Colégios Policiais Militares do estado
Geral

Segurança jurídica com nova lei do gás vai atrair R$ 60 bi em investimentos

A afirmação foi feita na sexta-feira (23) durante reunião on-line da diretoria da FIESC com o deputado federal Laércio Oliveira, relator do texto aprovado na Câmara
Segurança jurídica com nova lei do gás vai atrair R$ 60 bi em investimentos
Ver mais de Geral