Geral

Mulher encontra irmão biológico em Joinville após 25 anos de busca

18 Abr 2012 - 12h58

Uma história de busca e esperança que teve um final feliz. Assim acabou a busca de dois irmãos que sempre se procuraram, mas demoraram 25 anos para se conhecer. Cíntia Cristina da Silva, 39 anos, é comerciante em Mafra e foi adotada ainda bebê por uma família daquela cidade.

Ela manteve contato com a mãe biológica e em uma de suas visitas, ficou sabendo que tinha um irmão morando em Blumenau. Cíntia tinha, então, 14 anos e começou a busca por esse irmão perdido.

Hoje com 33 anos e trabalhando de vendedor em Blumenau, Sandro Maçaneiro da Silva foi criado pelo pai e pelas tias desde os dois anos de idade. Ele, assim como Cíntia, é filho de Maria da Graça da Silva, mas ao contrário da meia-irmã, pouco sabia sobre a mãe ou sobre Cíntia.

Durante anos, eles procuraram um ao outro, sem sucesso, até que a mulher de Sandro, Cleusa de Paula, digitou o nome do marido em um site de buscas na internet e descobriu que Cíntia estava a procura dele.

A descoberta foi no site do Good Angels, um endereço mantido por uma ONG destinada a quem busca pessoas desaparecidas. Após o primeiro contato, virtual, veio o primeiro telefonema, na semana passada, e a troca de informações que confirmaram: Sandro era mesmo o irmão que Cíntia procurava.

Os irmãos, então, acertaram as agendas e se encontraram, em Joinville, onde a filha de Cíntia, a pequena Vitória, de quatro anos, passa por tratamento para a fissura de labiopalatal, no Centrinho Prefeito Luiz Gomes. 

- Foi bom nos encontrarmos em Joinville, porque encurtamos as distâncias -, brinca Sandro, que não conteve as lágrimas ao encontrar a irmã e descobrir que ele já é tio-avô - a filha de Cíntia de 25 anos tem dois filhos.

- Não sabia nem o nome dela, então, há uns dois anos eu já havia desistido de tentar encontrá-la -, conta o vendedor.

Cíntia, também emocionada com o encontro, não disfarçou a alegria ao saber que tem dois sobrinhos: um menino de dois e uma menina de quatro anos.

- Nossos filhos vão poder crescer juntos, oportunidade que a gente a não teve -, ressaltava Sandro.

Os priminhos Vitória Cristina Medeiros, filha da Cíntia, e Bernardo de Paula Maçaneiro da Silva, dois anos, filho de Sandro, trataram logo de estreitar laços de amizade e brincaram no pátio do Centrinho, enquanto os pais colocavam o papo em dia.

- É incrível porque, mesmo sem nunca ter conhecido ela, a sensação que eu tive, desde a primeira conversa por telefone, é de que a gente já se conhecia, só não se falava há muito tempo -, diz Sandro.

- Essa afinidade foi muito boa, porque eu temia encontrar alguma resistência -, relata Cíntia.

Próximo passo é encontrar a mãe

O encontro foi no fim da manhã de terça-feira, em frente ao Centrinho. Sandro conta que veio dirigindo de Blumenau a Joinville com as mãos suando ao volante, ansioso pelo momento de conhecer a irmã.

Cíntia já o aguardava no Centrinho e não conteve as lágrimas ao ver o carro com placas de Blumenau estacionar na frente da unidade. E foi só Sandro descer do carro, que o tão sonhado encontro entre irmãos se concretizou.

Depois do longo abraço, os irmãos começaram a reconhecer no rosto um do outro alguns traços semelhantes e descobriram que a história deles é mesmo marcada por coincidências. Eles nasceram no mesmo dia, 15 de julho, e já planejam uma grande festa para comemorar pela primeira vez a data juntos.

- Agora só falta decidir se será em Mafra ou Blumena -, brinca Cíntia.

Até lá, eles também esperam já ter reencontrado a mãe, que mora no Rio Grande do Sul com outras duas filhas.

- Ela teve também outro filho, mas ele morreu em 2010 -, conta Cíntia, que chegou a receber a visita da mãe em 1988, 2000 e 2008, e mantinha contato por telefone.

Já Sandro, não tem recordações da mãe. 

- Eu era muito pequeno quando minha mãe foi embora, então nem lembro dela  -, diz Sandro. 

- Vai ser bom poder conhecer o outro lado da história, ouvir ela contar a versão dela  -, diz.

E para a família ficar ainda mais completa, Cíntia também espera encontrar o pai biológico, Laerte da Silva, que ela nunca conheceu. 

- Só sei que ele deve estar morando em Joinville ou Itajaí.

Além disso, Cíntia pretende ajudar a mãe, Maria da Graça da Silva, a encontrar sua família biológica, pois a mãe foi criada por uma família adotiva em Joinville.

Marido de Cíntia faz surpresa

O marido de Cíntia, Sócrates Medeiros, pensando em fazer uma surpresa à mulher e ao cunhado, Sandro, que ele também estava ansioso por conhecer, resolveu entrar em contato com a RBS TV, para que o encontro entre os irmãos fosse televisionado.

Assim, para a surpresa de Cíntia e Sandro, as equipes de reportagem acompanharam e registraram a emoção deste momento que eles guardarão para sempre na memória. 

- Foi mesmo uma surpresa! Deixou o momento ainda mais emocionante  -, diz Cíntia, que abraçou o irmão pela primeira vez em frente às câmeras. 

- Vamos guardar com carinho o recorte do jornal e gravar o programa na TV  -, disseram os irmãos, referindo-se à reportagem que irá ao ar na edição desta quarta no Jornal do Almoço.

DIÁRIO CATARINENSE

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Lez a Lez lança acessório fashionista com toda renda revertida para ONGs de apoio à causa animal

A iniciativa surgiu como uma forma de colaborar com as instituições que enfrentam ainda mais dificuldades em manter o trabalho de resgate e acolhimento a pets abandonados
Lez a Lez lança acessório fashionista com toda renda revertida para ONGs de apoio à causa animal
Geral

Comunicador Fred Ulrich morre aos 71 anos

Por mais de 15 anos, ele comandou o programa Deutsche Music na Rádio Jaraguá levando o melhor da música e cultura germânica
Comunicador Fred Ulrich morre aos 71 anos
Geral

Equipe técnica faz mapeamento das nascentes em Jaraguá

Técnicos de empresa contratada pela Prefeitura precisam entrar nas propriedades particulares para cadastrar as nascentes. Secretário pede a colaboração dos proprietários pela importância do levantamento
Equipe técnica faz mapeamento das nascentes em Jaraguá
Geral

Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga

O animal invadiu um terreno no bairro Cerro Negro e não conseguiu mais sair. Segundo informações dos bombeiros, no local haviam alguns pavões
Leão baio invade propriedade e assusta moradores em Ituporanga
Ver mais de Geral