Geral

Moradores fecham a BR-280 em Araquari, Norte de SC, para cobrar mais segurança

04 Jun 2012 - 14h00

O ciclista Edirlei Eduardo Pinheiro, 30 anos, foi mais uma vítima da BR-280, no trecho de Araquari. Ele morreu na manhã de domingo ao ser atingido por uma motocicleta. A morte provocou uma nova onda de revolta nos moradores do bairro Icaraí.

Eles fecharam a rodovia por duas vezes neste domingo - uma às 18 horas e outra às 20 horas. Na semana passada, para protestar contra morte de Paulo Justino de Souza, 51 anos, os moradores também interditaram a rodovia.

No domingo, o primeiro protesto ocorreu perto da região do Colégio Agrícola, ainda no começo da noite. Os moradores apenas a pista pedindo mais segurança no trânsito. A rodovia ficou fechada por quase uma hora e formou quatro quilômetros de fila.

Cerca de duas horas depois, moradores saíam de casa com móveis velhos, pedaços de madeira e até placas e colocaram no meio da rodovia. Em seguida, eles colocaram fogo. A fumaça alta pode ser avistada a quilômetros. Cerca de 50 pessoas estavam no local.

- Queremos uma passarela para garantir a segurança dos moradores. Eu perdi agora dois vizinhos. Ninguém faz nada pela gente -, disse o motorista Alessandro Carneiro, 30 anos.

Ele lembra que o ideal, seria uma BR-280 duplicada e sinalizada - com radares e placas.

- A escola do meu filho está do outro lado da rodovia. Para comprar pão, eu preciso atravessar a BR. Alguém precisa fazer alguma coisa -, disse ainda a dona de casa Sandra Selzlein, 25.

A Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros estiveram no local. Por volta de 22 horas, o fogo ainda não havia sido controlado e a pista continuava trancada. Filas de mais de cinco quilômetros foram formadas dos dois lados da pista.

Estão sendo instalados 15 radares ao longo da BR-280, entre São Francisco e Araquari. Segundo o DNIT, os equipamentos devem amenizar o problema. Mas eles ainda não têm previsão para entrar em funcionamento.

Edirlei Eduardo Pinheiro, 30 anos, foi a segunda morte registrada no trecho em uma semana. Ele morreu após bater com uma motocicleta, no km 28 da BR-280. Segundo os bombeiros, o ciclista tentava atravessar a pista, quando foi atingido por uma motocicleta com placas de Araquari. Quando os bombeiros chegaram, Edirlei ainda estava vivo, mas morreu antes de chegar ao hospital.

O motorista da motocicleta, Fernando Razzini, foi encaminhado pelo helicóptero da PM para o Hospital São José, em Joinville, com estado de saúde estável. A passageira da motocicleta, de 16 anos, foi levada pelos bombeiros para o pronto-socorro de São Francisco do Sul com suspeita de fratura. Segundo os bombeiros, em maio foram registrados quatro acidentes com mortes de vítimas que tentaram atravessar a rodovia naquele trecho da BR-280.

A NOTÍCIA

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

História de superação e amizade

História de superação e amizade
Geral

WEG fornece Sistema de Armazenamento de Energia e Controle de Microrrede para o Centro de Lançamento

Soluções fornecidas para o projeto da Equatorial Energia garantirão segurança no fornecimento de energia durante os lançamentos de foguetes.
Geral

Mercado de energia solar cresce 70% e se posiciona como promissor e lucrativo no Brasil

Mercado de energia solar cresce 70% e se posiciona como promissor e lucrativo no Brasil
Política

Tragédia no Oeste provoca debate sobre segurança em CMEIs na Câmara de Jaraguá

Vereadores trataram do assunto na sessão de terça-feira (4)
Tragédia no Oeste provoca debate sobre segurança em CMEIs na Câmara de Jaraguá
Ver mais de Geral