Séculus
Justiça

Ministro da Justiça terá 20 dias para deixar cargo

10 Mar 2016 - 09h27
Por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, deve deixar o cargo em até 20 dias após a publicação da ata do julgamento, prevista para a segunda-feira (14).

Na sessão de hoje (9), seguindo voto do relator, Gilmar Mendes, os integrantes da Corte aceitaram recurso do PPS e entenderam que Silva, por ter cargo vitalício de procurador do Ministério Público (MP) da Bahia, não pode ocupar o cargo. Silva foi empossado na pasta no dia 3 deste mês no lugar de José Eduardo Cardozo, que migrou para a Advocacia-Geral da União (AGU).

O prazo de 20 dias também vale para 22 membros do Mnistério Público que estão afastados das funções para exercer atividades em secretarias de governo nos estados.

Gilmar Mendes votou pela manutenção da jurisprudência da Corte, que impede membros do Ministério Público de exercer cargos na administração pública. Seguiram o voto do relator os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Dias Toffoli, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Celso de Mello e o presidente, Ricardo Lewandowski. Somente o ministro Marco Aurélio votou contra o recurso do PPS.

A polêmica sobre a nomeação de Wellington César Lima e Silva estava torno de uma regra do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que autoriza a nomeação de membros do Ministério Público em cargos na administração pública. Apesar de o órgão interno do MP autorizar a medida, precedentes do Supremo impedem a prática.

Voto do relator

O ministro Gilmar Mende disse que o Ministério Público não respeitou decisões anteriores da Corte que impediam o ingresso de seus membros em cargos do Executivo. Para Mendes, a Constituição é clara ao impedir que um membro do MP exerça outra função, exceto a de magistério. “Enquanto não rompido o vínculo com a instituição, a vedação persiste.”, justificou o ministro.

 

Agência Brasil
GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Filhos de servidores do Samae visitam ambiente de trabalho dos pais

As 20 crianças participaram do programa Colaborador Mirim. A ação estabelece um dia do ano para que os servidores possam levar seus filhos à empresa
Filhos de servidores do Samae visitam ambiente de trabalho dos pais
Geral

Carteira de identidade muda e passa a ter CPF como número único

Nova regra começa a valer em Santa Catarina já em novembro. Veja:
Carteira de identidade muda e passa a ter CPF como número único
Geral

Facebook derruba live de Bolsonaro

Presidente associou a vacina contra a covid-19 ao desenvolvimento mais rápido da Aids
Facebook derruba live de Bolsonaro
Geral

Aeropark Vale Europeu coloca Guaramirim no mapa da aviação executiva

Neste momento, são seis hangares construídos e quatro em construção
Aeropark Vale Europeu coloca Guaramirim no mapa da aviação executiva
Ver mais de Geral