Delivery Much
GERAL

Mineração: novas normas preveem mais rigor em licenciamento e crime de ecocídio

09 Mai 2019 - 14h14Por André Borges

A comissão externa da Câmara dos Deputados montada para apurar a tragédia da mina da Vale, em Brumadinho (MG), está com um relatório pronto, com nove propostas legislativas para alterar o marco legal da mineração do País. O colegiado se reúne novamente nesta quinta-feira, 9, para analisar o texto.

Entre as propostas, uma estabelece normas gerais para o licenciamento desses projetos. O projeto insere, nas etapas do licenciamento ambiental, obrigações que hoje não estão previstas, como estudos de análise de risco e licenças para o fechamento de mina, obrigando o empreendedor a ficar responsável pelo empreendimento até a descaracterização final da mina, além de ser obrigado a contratar um seguro ambiental.

Outra proposta altera a lei de crimes ambientais, criando dois tipos penais para tragédias como as ocorridas em Mariana e Brumadinho, ambas em Minas Gerais. A regra estabelece punições para o crime de ecocídio e de conduta delitiva do responsável, em casos de desastre de grande proporção no rompimento de barragens. As penas variam conforme o caso, podendo chegar a até 20 anos de reclusão e multa.

"As dolorosas tragédias de Mariana, no final de 2015, e de Brumadinho, no início deste ano de 2019, expuseram de forma clara que a legislação penal nesse tema ainda é frágil", justificam os deputados que assinam a proposta, entre eles o relator da comissão externa do desastre de Brumadinho, Júlio Delgado (PSB-MG).

As medidas também alteram substancialmente o valor das multas impostas às empresas. O teto da punição, que hoje é se R$ 50 milhões, sobe para R$ 1 bilhão. "O valor precisa não só ser atualizado monetariamente, mas adequado a realidades em que a infração ambiental, infelizmente, está associada a desastres inaceitáveis", justificam os parlamentares.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Defesa Civil mantém interdição parcial da subida do Molha

No local, havia uma grande pedra, que precisou ser detonada e removida em pedaços devido ao tamanho, calculado em mais de 50 toneladas
Defesa Civil mantém interdição parcial da subida do Molha
Geral

Homem tem parte do corpo queimada em acidente doméstico em Jaraguá

A vítima foi conduzida em estado estável ao hospital São José
Geral

Altair Silva é novo secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC

Entre os maiores desafios de sua gestão, o novo secretário destaca as ações para reduzir os impactos da estiagem em Santa Catarina e a melhoria na energia elétrica disponível no meio rural
Geral

Moradora de Jaraguá do Sul que estava desaparecida é localizada em SP 

Bruna Claudia Chaves, de 26 anos, estava em um hospital de Itaquaquecetuba, no interior paulista. 
Moradora de Jaraguá do Sul que estava desaparecida é localizada em SP 
Ver mais de Geral