#ficaemcasa
Responsabilidade

Malwee instala novo tratamento de efluentes

20 Dez 2012 - 13h47

Produzir sem poluir. A afirmação é um dos pilares que a Malwee construiu ao longo dos seus mais de 40 anos de história na indústria têxtil. Entre as diversas ações e cuidados com o meio ambiente, a preservação da água tem sido a preocupação maior nos últimos anos.


Desde 2003, a empresa conta com o projeto de recuperação e reutilização dos efluentes, que permitiu que parte da água utilizada fosse reaproveitada dentro do processo produtivo. Apesar de toda eficiência, a Malwee continuou buscando novos processos e sistemas que dessem respostas favoráveis à preservação do meio ambiente.

Há cinco anos, a empresa catarinense iniciou estudos visando a ampliação e consequente otimização do projeto já existente. A pesquisa abrangeu diversas tecnologias existentes no mercado, onde se destacou a tecnologia com o uso de membranas. Um primeiro olhar sobre o sistema por membranas apontou algumas vantagens sobre o sistema convencional eco-biológico (em uso desde 2002), como: efluentes com melhor qualidade final, não requerer um tanque para separar o lodo da água limpa; grande retenção de bactérias, aumentando a desinfecção,  e menor área construída. Além disso, o sistema oferecia risco zero de vazamento de lodo, já que ele é uma espécie de barreira física e impede a passagem de sólidos, por menor que fossem.

Esse sistema de tratamento por membrana funciona utilizando o princípio da filtração. Essa filtração ocorre dentro de canais independentes, que podem ser acrescidos conforme a demanda de produção aumente. O processo de filtração é totalmente automatizado e com leitura eletrônica em tempo real do seu andamento.

Após as visitas técnicas da equipe ambiental da Malwee nas estações de tratamento europeias que, em 2010, estavam adotando o novo sistema de tratamento, e após um estudo minucioso de todos os fornecedores de equipamentos e de soluções para a implantação do sistema de tratamento de efluentes por membrana, a empresa decidiu pela implementação do novo sistema em seu processo produtivo.

Em novembro de 2011, foi iniciado efetivamente o processo de instalação. Uma nova edificação no parque industrial Malwee, em Jaraguá do Sul, foi planejada, e as obras começaram no início de 2012. Esse novo prédio, com 600 m² de área construída, possui: laboratório de análise da qualidade da água, sala de treinamento, sala de equipamentos elétricos (estabilizadores e geradores), sala de armazenamento de produtos químicos (ácido cítrico e hipoclorito de sódio), sala de controle, sala de válvulas, além de pátio interno com instalação dos tanques que contêm as membranas imersas.


O investimento da Malwee totalizou R$ 12 milhões até essa etapa. Uma próxima etapa, com projeção de investimentos de mais R$ 3 milhões até o início do próximo semestre, já está prevista. Trata-se de um sistema complementar ao atual, que faz a clarificação da água por sistema de ozônio, sem necessidade de quaisquer aditivos químicos tradicionais. Este novo sistema aponta mais uma vez o direcionamento voltado à produção consciente que sempre permeou a filosofia da Malwee em sua produção e busca de novas tecnologias.

A Malwee

Fundada em 1968, a empresa busca aliar o desenvolvimento econômico à preservação ambiental. Dessa forma mantém um ciclo, valorizando pessoas e respeitando o meio ambiente. A prática de gestão ambiental responsável reflete o tema "Produzir sem poluir" adotado em suas unidades fabris.

Matérias Relacionadas

Educação

Faber-Castell abre 17 cursos de desenho gratuitos na quarentena

Os cursos podem ser feitos de forma individual, ou conjunta com os familiares, para estimular a interação entre todos
Faber-Castell abre 17 cursos de desenho gratuitos na quarentena
Saúde

Jovens de Brasília produzem máscaras em 3D e doam para hospitais

As máscaras são distribuídas gratuitamente em hospitais do Distrito Federal
Jovens de Brasília produzem máscaras em 3D e doam para hospitais
Geral

Criadas lentes de contato que corrigem visão de daltônicos

As lentes também poderão ser utilizadas para outras deficiências
Criadas lentes de contato que corrigem visão de daltônicos
Geral

Xiaomi lança boné com laser que promete tratar calvície

O boné leva o nome de Cosbeauty LLLT e a Xiaome garante cabelo saudável em 12 semanas
Xiaomi lança boné com laser que promete tratar calvície
Ver mais de Geral