Delivery Much
GERAL

Justiça condena dono de clínica por tortura

11 Mai 2019 - 09h36

A Justiça de São Paulo condenou o antigo dono do Centro Terapêutico Ilha Comprida, no litoral paulista, e oito ex-funcionários pelos crimes de tortura, maus-tratos, cárcere privado e associação criminosa. A clínica atendia pacientes em tratamento para dependência química. Um dos réus também foi condenado por estupro. Ao todo, 101 crimes foram considerados na sentença. O dono da clínica, Rafael Renger, foi considerado o líder da quadrilha e sentenciado a 98 anos de prisão. Já para Humberto José Massoco de Souza, coordenador da instituição, foi determinada pena de 80 anos. Segundo a decisão, os pacientes eram submetidos a "intenso sofrimento físico e mental". A clínica foi fechada em 2015. A reportagem não localizou as defesas dos condenados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Idoso de Curitiba que estava desaparecido é encontrado em Rio do Sul 

Silverinho da Silva, 69 anos, dirigia um GM/Prisma e chamou a atenção dos policiais porque estava rodando sem uma das rodas
Idoso de Curitiba que estava desaparecido é encontrado em Rio do Sul 
Geral

Pedágio virtual dos Bombeiros de Jaraguá encerra nesta sexta

Qualquer valor é bem-vindo
Pedágio virtual dos Bombeiros de Jaraguá encerra nesta sexta
Geral

Moradora de Jaraguá do Sul está desaparecida

Bruna Claudia Chaves, de 26 anos está desaparecida desde a última terça-feira (12)
Moradora de Jaraguá do Sul está desaparecida
Geral

Governo do Estado divulga calendário de feriados e pontos facultativos de 2021

De fevereiro a dezembro, serão oito feriados e sete pontos facultativos
Governo do Estado divulga calendário de feriados e pontos facultativos de 2021
Ver mais de Geral