Imobiliária Coralli
JBS

JBS anuncia férias coletivas de 20 dias para funcionários de 10 unidades

29 Mar 2017 - 18h13
A JBS vai dar férias coletivas de 20 dias para funcionários de 10 das 36 unidades de abate de bovinos espalhadas pelo Brasil a partir da próxima segunda-feira (03), conforme comunicado emitido nesta quarta-feira (29). O frigorífico emprega hoje 125 mil funcionários em todo país.

São três unidades em Mato Grosso do Sul: Anastácio, Nova Andradina e Naviraí, quatro em Mato Grosso: Alta Floresta, Juína, Diamantino e Pedra Preta, uma em Goiás: Senador Canedo, uma em São Paulo: Lins e uma no Pará: Tucumã. De acordo com o frigorífico, a dispensa de funcionários ainda pode ser estendida por mais dez dias.

A JBS explicou que "a medida é necessária em virtude dos embargos temporários impostos à carne brasileira pelos principais países importadores, assim como pela retração nas vendas de carne bovina no mercado interno nos últimos dez dias".

A empresa afirmou ser necessário ajustar os volumes de produção para normalizar os níveis de estoques de produtos que vão abastecer o mercado interno, assim como reescalonar a programação de envios de produtos para clientes do mercado externo, que ficaram represados, de forma a não sobrecarregar o sistema de recebimento e estocagem.

Abate

Desde a última segunda-feira (27), a JBS trabalha com redução de 35% da capacidade produtiva em todas as 33 unidades do país e em mais três frigoríficos da qual é dona. A empresa justificou na época que avaliava a retomada da capacidade produtiva e aguardava decisões dos mercadores compradores de carne.

Antes disso, a JBS havia suspendido a produção de carne bovina em 33 das 36 unidades do país por três dias: da quinta-feira (23) até sábado (25). A empresa disse que o objetivo era ajustar a produção até que houvesse decisão sobre as restrições, adotadas por vários países, à importação de carne brasileira

A suspensão e consequente redução da produção se deve por conta da redução na exportação de carne brasileira, que despencou depois da Operação Carne Fraca. A ação da Polícia Federal (PF) apontou irregularidades em frigoríficos pelo país.

No ano passado, 40% da receita da JBS Mercosul, unidade do grupo que produz carne bovina, veio de exportações, o equivalente a R$ 11,5 bilhões.

A fábrica da Seara, do grupo JBS, em Lapa (PR), é uma das investigadas na operação. A Polícia Federal apura irregularidades no procedimento de certificação sanitária. Além da Seara, a JBS é responsável pela produção dos produtos da Friboi e Swift. O grupo tem dito que não compactua com desvios de conduta de seus funcionários e tomará todas as medidas cabíveis.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Mato Grosso do Sul, a média de abates de fevereiro foi de 249.276 bovinos. Desse total, as sete unidades da JBS foram responsáveis por abater 119.211 animais, quase metade da produção do estado.

G1

Matérias Relacionadas

Geral

Lodo no rio Bracinho prejudica abastecimento de água em Schroeder

O fato ocorreu devido a manutenção em uma comporta da barragem do Primeiro Salto da Usina Bracinho. Segundo a Celesc, ao perceber a vasão do material, os trabalhos foram suspensos
Lodo no rio Bracinho prejudica abastecimento de água em Schroeder
Saúde

Campanha da Multivacinação segue até o dia 30 de outubro

Em Corupá, 65% das crianças se vacinaram contra a Poliomielite
Campanha da Multivacinação segue até o dia 30 de outubro
Saúde

Governador de SC participa de webconferência com ministro da Saúde sobre vacinas contra Covid-19

O ministro afirmou que o Brasil terá vacinas seguras, todas registradas pela Anvisa
Governador de SC participa de webconferência com ministro da Saúde sobre vacinas contra Covid-19
Santa Catarina

Santa Catarina aumenta o número de certificações no Programa Bandeira Azul

O hasteamento da Bandeira Azul assegura aos visitantes mais informações sobre os locais, qualidade da água e ações de educação ambiental
Santa Catarina aumenta o número de certificações no Programa Bandeira Azul
Ver mais de Geral