Geral

Iprev vai pedir o cancelamento de 30 aposentadorias da Assembleia Legislativa

10 Mai 2012 - 12h26

Depois de duas prorrogações, o Instituto de Previdência de Santa Catarina (Iprev) vai apresentar, na próxima semana, o primeiro lote de julgamentos dos 114 aposentados por invalidez da Assembleia que são suspeitos de serem saudáveis na época em que conquistaram o benefício.

As investigações, iniciadas em julho de 2010, vão confirmar irregularidades em grande parte dos casos. té agora, foram concluídos 55 dos 114 processos. Em 30 casos, o aposentado não conseguiu comprovar a existência da doença que o tornou inválido para trabalhar no serviço público e motivou a aposentadoria. Ou seja, 54% dos processos já concluídos vão pedir o corte da aposentadoria por invalidez.

Os números foram obtidos com exclusividade pelo Diário Catarinense e ainda não são confirmados pelo Iprev, que pretende apresentar um relatório parcial com os casos já julgados na próxima semana. A expectativa do órgão é de que a conclusão da análise dos 114 casos ocorra até o final de maio.

Embora não confirme os números, o presidente do Iprev, Adriano Zanotto, afirma que haverá pedido de suspensão de benefícios.

- Vamos fazer a suspensão e encaminhar os resultados dos processos para que a AL baseie seus procedimentos.

Quem pode cancelar o benefício é a Assembleia. Advogado de 95 dos inválidos investigados, Pedro de Queiroz confirma a expectativa de condenação dos aposentados no Iprev.

Ele questiona a imparcialidade do órgão para fazer o julgamento administrativo e diz que os pareceres prévios já indicavam a derrota de seus clientes. Queiroz acredita em pelo menos 70 casos de condenação do Iprev.

- Provas contundentes estão sendo ignoradas. Já esperávamos por esse resultado na esfera administrativa, mas temos certeza absoluta de que vamos vencer na Justiça - afirma.

Além da AL, outras instituições vão receber os relatórios dos processos do Iprev. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) terá acesso ao material para incluir no inquérito em que investiga fraudes na concessão de aposentadorias.

A Receita Federal também aguarda as decisões, porque a maior parte dos inválidos tem isenção de Imposto de Renda - e o valor retroativo a cinco anos de imposto que não foi pago pode ser cobrado.

DIÁRIO CATARINENSE

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul

Para falar um pouco sobre a trajetória da empresa, Guido e Gabriel Seifert participaram ao vivo do Diário da Jaraguá desta sexta-feira (16)

Seifert Óptica e Joalheria completa 35 anos em Jaraguá do Sul
Geral

Furão é resgatado em jardim de residência em Schroeder

Fato ocorreu na rua 3 de Outubro, no bairro Centro-Norte
Furão é resgatado em jardim de residência em Schroeder
Geral

Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing

Padre Aloísio morreu no dia 17 de abril de 2006 e foi sepultado no jardim, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Nereu Ramos
Celebrações marcam os 15 anos da morte de Padre Aloísio Boeing
Geral

Casa é destruída por incêndio em Schroeder

Fato ocorreu na tarde de quarta-feira (14) na rua Leopoldo Prust, bairro Braço do Sul em Schroeder.
Casa é destruída por incêndio em Schroeder
Ver mais de Geral