Imobiliária Coralli
Geral

Ideli nega ligação com empresa que teria sido cobrada por doação

30 Mar 2012 - 20h40

A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) divulgou uma nota na manhã desta sexta-feira na qual se defende sobre suposta cobrança por doações eleitorais de uma empresa com contrato com o Ministério da Pesca. A ministra afirma que não chefiava o Ministério da Pesca quando foi assinada, em 2009, a compra de 28 lanchas da empresa Intech Boating.


Segundo reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", o dono da empresa teria sido procurado por meio do ministério para doar R$ 150 mil ao PT de Santa Catarina na eleição de 2010. Naquele ano, Ideli perdeu a disputa para o governo do Estado.

Ideli ocupou o Ministério da Pesca nos cinco primeiros meses do governo Dilma Rousseff em 2011. A pasta fazia parte da cota da sigla no Estado.

Apesar de ter sido filiado ao PT, o dono da empresa, José Antônio Galízio, disse ao jornal que a doação não foi feita por afinidade politica.

Mesmo sem competência para fazer patrulhas, o ministério comprou as lanchas nos valores por mais de R$ 1 milhão cada.

Na nota, a ministra afirma que a doação foi feita ao comitê do PT de Santa Catarina e não para a sua candidatura. "É importante ressaltar que as contas da campanha foram aprovadas pelo TSE", diz Ideli.

De acordo com ela, a competência pela prestação das contas do comitê do PT-SC é do presidente estadual da sigla. "Não há qualquer ligação entre a ministra Ideli Salvatti e a empresa Intech Boating", afirma Ideli no texto.

TCU

Auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União) já havia apontado desperdício de recursos públicos na compra das lanchas.


O relatório mostrou graves falhas no planejamento das aquisições, ocorridas entre dezembro de 2008 e março de 2011.

De acordo com o TCU, o ministério deixou de negociar previamente parcerias necessárias para garantir a operacionalização das embarcações, não considerou alternativas menos onerosas para realizar a fiscalização da pesca ilegal e superestimou as quantidades a serem adquiridos.

O TCU apontou ainda restrições ao caráter competitivo em dois pregões para compra das embarcações, celebração de aditivos com fuga à licitação e ausência de pesquisa de preço.

Foram constatados ainda pagamentos antecipados à empresa Intech Boating por serviços que não tinham sido prestados até o fechamento do relatório de auditoria, em outubro de 2011.

FOLHA.COM.BR

Matérias Relacionadas

Segurança

Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens

A informação é do delegado regional, Fabiano dos Santos Silveira
Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens
Segurança

Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99

Quando os bombeiros chegaram no local havia muita fumaça, mais já sem focos de incêndio ativo
Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99
Guaramirim

Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim

O crime ocorreu na segunda-feira, 28, por volta das 22h30min, momento em que um cidadão de 28 anos retornava do trabalho de bicicleta pela BR 280
Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim
Santa Catarina

Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pesquisa divulgada mensalmente
Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul
Ver mais de Geral