Campanha Sarampo
GERAL

Houve confusão do que é contingenciamento e do que é corte, diz Onyx

15 Mai 2019 - 14h40Por Julia Lindner

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, voltou a negar que haverá cancelamento do contingenciamento no Ministério da Educação, na manhã desta quarta-feira, 15. Segundo ele, houve "uma confusão" entre os parlamentares sobre o que é contingenciamento e o que é corte.

"Não, não vai haver recuo. Houve uma confusão entre o que é contingenciamento e o que é corte", disse Onyx em coletiva de imprensa.

Ele ponderou que é "natural" e "até desejável" que os parlamentares "lutem por suas universidades".

"O contingenciamento é guardar, é poupar. É como o pai que tem um salário e sabe que tem que comprar o vestido de 15 anos da filha em outubro, mas está em maio. Aí ele vê o que está entrando e o que está gastando e pensa 'pode ser que não dê'. Então ele contingencia, protege o seu gasto. Isso é uma atividade responsável, é o que o governo está fazendo", defendeu o ministro.

Na terça, líderes partidários disseram que o presidente Jair Bolsonaro ligou para o ministro Abraham Weintraub na frente deles para suspender o contingenciamento nas universidades. A informação gerou confusão e teve que ser desmentida posteriormente pelo MEC, pela Casa Civil e pelo Planalto.

Onyx negou que a discussão entre parlamentares sobre um eventual recuo do presidente nos cortes de verbas no MEC possa atrapalhar a tramitação da reforma. "Não. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa", disse.

Armadilhas

O ministro da Casa Civil afirmou que o governo do ex-presidente Michel Temer deixou "uma série de pequenas armadilhas" no orçamento para atrapalhar a atual gestão. Ele admitiu que o governo do presidente Jair Bolsonaro não vive "num mar de rosas" no momento.

"Temos a dificuldade de que, no primeiro ano do nosso governo, o orçamento é feito pelo governo que saiu. E ali tinha uma série de pequenas armadilhas para desgastar o atual governo", disse ele.

Segundo Onyx, o governo Jair Bolsonaro "foi competente", conseguiu "driblar" as supostas armadilhas, mas "isso não quer dizer que a gente viva num mar de rosas".

Em seguida, o ministro passou a criticar as gestões anteriores ao governo de Temer. "O PT fez força para destruir o Brasil. Não é razoável que o PT por 20 anos destruiu o Brasil e a gente seja cobrado em 4 meses", reclamou.

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Papai Noel já tem data para chegar em Jaraguá do Sul

Serão aplicados cerca de R$ 240 mil nesta decoração, sendo que 50% desta valor da própria Prefeitura e a outra metade da própria CDL
Papai Noel já tem data para chegar em Jaraguá do Sul
Geral

Quase R$ 6 milhões destinados para alimentação escolar

O investimento com dois editais somam R$ 5.929.236,31 para cerca de 21 mil alunos de 30 Centros de Educação Infantil, 33 escolas e três entidades
Quase R$ 6 milhões destinados para alimentação escolar
Jaraguá do Sul

Mapas de Jaraguá do Sul são atualizados

Titular da pasta afirma que procedimento não era feito há três anos. Documentos estão disponíveis para a população pela Internet ou via setor de Protocolo
Mapas de Jaraguá do Sul são atualizados
Geral

Vereadores aprovam cobrança de contribuição de melhoria para 16 ruas de Jaraguá do Sul

Vereadores aprovam cobrança de contribuição de melhoria para 16 ruas de Jaraguá do Sul
Ver mais de Geral