segunda, 15 de julho de 2019 - 21h42
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Geral

Hospital Infantil terá 20 leitos de UTI e nove salas cirúrgicas

29 Jan 2013 - 19h31

O Hospital Infantil Joana de Gusmão terá, ainda este ano, uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 20 leitos e um centro cirúrgico com nove salas. Uma obra de R$ 7 milhões está em andamento no hospital e prevê também uma nova Central de Material Esterilizado (CME). O secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira, e o adjunto Acélio Casagrande foram, na manhã de hoje (29) ao Hospital Infantil vistoriar e acompanhar o andamento das obras.


Há, ainda, outros dois projetos em andamento no Hospital Infantil: o de criação de oito salas de psiquiatria e readequação da emergência. A construção das oito salas de psiquiatria está prevista no Projeto de Formação e Melhoria da Qualidade de Rede de Atenção à Saúde (QualiSUS) e já há recursos da ordem de R$ 800 mil aprovados pelo Ministério da Saúde para implantação da ala. Roberto Morais, diretor geral da unidade de saúde, explica que o espaço para abertura das salas de psiquiatria já está definido.

A ampliação e humanização da emergência do Hospital Infantil contam com R$ 3,6 milhões - dinheiro aprovado pelo Ministério da Saúde através da Rede de Urgência e Emergência, que destinou à Grande Florianópolis recursos da ordem de R$ 59 milhões para serem investidos nos próximos dois anos. O diretor geral do hospital afirma que os próximos meses serão dedicados à elaboração do projeto de adequação da emergência.

Atualmente, há no Hospital Infantil Joana de Gusmão oito leitos de UTI e quatro salas cirúrgicas. A ampliação vai ser fundamental para ajudar a resolver o problema de falta de leitos de UTI no Estado. "O Hospital Infantil tem de crescer. E, para isso, precisamos fazer planejamento de médio e longo prazos. O que queremos oferecer de estrutura e serviços daqui a cinco ou dez anos precisa ser planejado a partir de agora", avalia o secretário Dalmo de Oliveira, ao lembrar que a expansão de UTIs é uma necessidade premente e que este será um ano fortemente voltado para os hospitais, a fim de melhorar o atendimento.


A previsão é de que em dezembro essas obras sejam inauguradas. Para acompanhar os trabalhos, será criada uma comissão de trabalho e um plano diretor para a obra. O secretário-adjunto Acélio Casagrande explica que a decisão de montar uma comissão é acompanhar a obra de perto e manter um ritmo de trabalho de modo que em dezembro as melhorias já estejam disponíveis para a população.