Unimed - Capa
Geral

Homem receberá R$ 2 milhões por ter ficado preso tempo demais, diz TJ

27 Jul 2012 - 12h18

A Justiça condenou o Estado do Rio a pagar uma indenização de R$ 2 milhões por danos morais a um homem que ficou preso por 11 anos e 8 meses e, depois disso, foi absolvido das acusações de homicídio e integrar um grupo de extermínio.

De acordo com a juíza Simone Lopes da Costa, ao deixar uma pessoa encarcerada por tanto tempo sem concluir seu julgamento, o Estado contrariou o princípio constitucional da eficiência.

"De fato, houve acontecimentos extraordinários, como desaforamento, anulação do julgamento e realização de novo julgamento, mas nenhum desses fatos justifica o aprisionamento por quase 12 anos sem a obtenção do provimento jurisdicional, ou seja, em caráter provisório e precário. Não há precariedade que justifique a prisão de um cidadão por tanto tempo", escreveu a juíza na sentença.

Segundo Valdimir Sobrosa, o longo período em que ficou preso fez com que ele fosse privado do crescimento de seu filho. Valdimir foi transferido de presídio mais de 24 vezes, o que inviabilizava a visita dos seus familiares. Durante os 12 anos de prisão, ele também sobreviveu a diversas rebeliões.

Em sua defesa, o Estado afirmou que o processo criminal correu dentro de um prazo razoável, devido à necessidade de se apurar corretamente os fatos. Além disso, o processo também teve vários incidentes, os quais justificariam a demora para o julgamento.

A juíza, porém, entendeu que o Estado deverá indenizar o autor pelos danos imateriais sofridos, pois a privação de sua liberdade, apesar da legalidade num primeiro momento, acabou demorando mais tempo do que o necessário.

GLOBO.COM.BR

Matérias Relacionadas

Geral

Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19

Estudo está em andamento nos hospitais públicos da cidade-Estado
Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19
Geral

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online
Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital
Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Ver mais de Geral