Delivery Much
Dia das Mães

Histórias de amor incondicional e dedicação

Rosani Mendes da Costa divide o tempo entre o trabalho e o filho que tem uma doença rara e Rita de Cássia Grubba adotou duas meninas com um dia de vida

12 Mai 2019 - 06h00Por Camila Silveira Rosa
Histórias de amor incondicional e dedicação - Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

Antes de você nascer, ela já te amava e já imaginava o mundo cor de rosa ou azul. Talvez não se lembre, mas quando eras pequeno e a febre vinha te visitar, ela deixava de dormir uma noite inteira para ficar ao seu lado e sem dúvida alguma que a definição de amor proposta pelo dicionário está certa. Sim, nós estamos falando das mamães e não importa se é de primeira viagem, mãe pela segunda vez, mãe de barriga ou do coração, o que importa é o carinho que se dá e se recebe de uma criança.

Rosani Mendes da Costa, de 57 anos, por exemplo, lembra com carinho do nascimento do filho Chrystian há quase 20 anos. Ela conta que a relação dos dois não era fácil como é hoje.

Rosani e Chrystian - Foto: Arquivo Pessoal

Chrystian, foi diagnosticado aos 15 anos com uma doença degenerativa rara chamada de Síndrome de Sanfilipo e por conta disso, o garoto está em uma cadeira de roda, não fala mais e é totalmente dependente da mãe que se divide entre o trabalho de merendeira e os cuidados ao filho.

Quem também se dedicou e não se arrepende disso, é a fisioterapeuta Rita de Cássia Guandalini Grubba, de 57 anos. Hoje, as duas filhas, cresceram e a mãe se orgulha das mulheres que se tornaram e como toda mãe coruja, Rita diz que as duas fizeram e fazen um bem muito grande a ela. 

Maria Eduarda, de 25 anos, e Maria Augusta, de 28 anos, são filhas adotivas. “Eu adotei delas com um dia de vida e desde o início disse que eram filhas do coração”, comenta a mãe. E a mais velha diz que como isso sempre ficou claro "era mais bonitinho ser filha do coração do que ser filha da barriga".

Maria Eduarda, Rita e Maria Augusta - Foto: Arquivo Pessoal

O que entrega a família, digamos assim, são as cores de cabelo das três. A mãe é loira, Maria Augusta é ruiva e Maria Eduarda é morena. Mas as três têm uma vida igual a Rosani e Chrystian que é igual qualquer lar do mundo: há brigas, discussões e muito amor. Uma das discussões presentes na família, era o fato de que Maria Augusta sempre quis conhecer os pais biológicos.

 
Como qualquer mãe, este é um assunto que preocupa e mexe com o coração. Então, o combinado da família era de que a filha só poderia ir atrás quando fizesse 18 anos por questões legais de legislação. E a jovem não via a hora de completar 18 anos para saber quem havia a colocado no mundo.

"Nós só fomos atrás dos meus pais biológicos depois que toda e qualquer discussão sobre o assunto não existisse mais e todos da família concordassem com isso que era apenas uma curiosidade minha", relata ela. O primeiro contato com a mãe biológica foi por telefone no início de 2014 e o contato presencial foi um em um momento inusitado, porém importante, no velório do avô biológico.

Um fato curioso sobre isso, é que a mãe biológica de Maria Augusta também é adotada e ela acredita que por conta disso, foi mais fácil para a mãe ter dado ela para a adoção e a design sempre viu esse gesto como um presente. 

Para Maria Augusta, tanto adotar uma criança, quanto colocar ela para adoção, são atos de amor, pois você está dando o seu filho para outra pessoa cuidar. "Se eu estou dando uma coisa minha, um filho que eu gerei para outra pessoa, é porque eu amo tanto esse ser que eu tendo que se ele ficar comigo ele não terá uma qualidade de vida se outra pessoa cuidar". E assim como Rita, a filha pretende adotar uma criança também. 

E é através dessas histórias de amor e dedicação, que nós desejamos um Feliz Dia das Mães!


 Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

 

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras de arte da duplicação da BR-280 são licitadas

Cinco empreiteiras participaram do processo licitatório, que compreende as obras de arte especiais do trecho - Ponte do Portal, Viaduto do Manne e elevado no bairro Avaí
Obras de arte da duplicação da BR-280 são licitadas
Geral

Idoso de Curitiba que estava desaparecido é encontrado em Rio do Sul 

Silverinho da Silva, 69 anos, dirigia um GM/Prisma e chamou a atenção dos policiais porque estava rodando sem uma das rodas
Idoso de Curitiba que estava desaparecido é encontrado em Rio do Sul 
Geral

Pedágio virtual dos Bombeiros de Jaraguá encerra nesta sexta

Qualquer valor é bem-vindo
Pedágio virtual dos Bombeiros de Jaraguá encerra nesta sexta
Geral

Moradora de Jaraguá do Sul está desaparecida

Bruna Claudia Chaves, de 26 anos está desaparecida desde a última terça-feira (12)
Moradora de Jaraguá do Sul está desaparecida
Ver mais de Geral