Unimed - Capa
Saúde

HANSENÍASE: Diagnóstico precoce é fundamental para cura da doença

26 Jan 2013 - 11h28

O Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase é lembrado sempre no último domingo de janeiro. A doença atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. Como o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é muito longo, podendo variar de dois a cinco anos, é importante procurar imediatamente um serviço de saúde assim que for percebido qualquer sinal da doença, como manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo. Essas manchas não coçam, mas causam a sensação de formigamento e ficam muito resistentes ao calor, ao frio e ao toque. A hanseníase tem cura. No entanto, pode causar incapacidades físicas se a pessoa que for contaminada pela doença não procurar o tratamento adequado. Por isso, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, chama a atenção para a importância do diagnóstico precoce:

[jwplayer mediaid="65701"]

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministerio da Saúde Jarbas Barbosa também faz um alerta para quem convive diretamente com pessoas que tem hanseníase:

[jwplayer mediaid="65699"]



(JOTHA SANTOS)

Matérias Relacionadas

Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Geral

Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba

Ninguém se feriu
Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba
Geral

Expectativa de vida em Santa Catarina é a maior do Brasil, aponta IBGE

Segundo o relatório, mulheres vivem em média 6,5 anos a mais que os homens
Expectativa de vida em Santa Catarina é a maior do Brasil, aponta IBGE
Ver mais de Geral