Mês do Trânsito - Rádio
Geral

Grupo Malwee anuncia doações sociais equivalentes a R$10 milhões

Enquanto a indústria têxtil nacional está fortemente impactada pelas consequências da Covid-19, a companhia está mantendo os empregos e gerando trabalho e renda com a produção em alta escala, de máscaras e materiais de proteção hospitalar (EPIs).

18 Jun 2020 - 07h30Por Da Redação
Grupo Malwee anuncia doações sociais equivalentes a R$10 milhões - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Reconhecida nacionalmente por sua forte atuação no campo social e ambiental, o Grupo Malwee -- uma das maiores empresas do setor têxtil brasileiro -- transformou a companhia em uma plataforma de iniciativas socioeconômicas para ajudar o Brasil a superar a crise econômica e sanitária provocada pela pandemia de Covid-19.

Enquanto a indústria têxtil nacional está fortemente impactada pelas consequências da Covid-19, a companhia está mantendo os empregos e gerando trabalho e renda com a produção em alta escala, de máscaras e materiais de proteção hospitalar (EPIs).

Para atender uma produção diária de cerca de 2 milhões de máscaras e aventais, mais de 200 pequenas e médias empresas de confecção de Santa Catarina foram contratadas pela companhia como prestadoras de serviço, garantindo trabalho e renda para mais de 4 mil pessoas que estavam paradas por conta da pandemia.

“Contratamos inclusive empresas concorrentes. A nossa visão é de união, unirmos esforços para proteger a cadeia toda, bem como proteger os brasileiros com estes EPIs. Parte de tudo o que estamos produzindo é doado para projetos sociais, hospitais e unidades de saúde em todo o Brasil. Outra parte é para suprir a escassez destes produtos no mercado nacional”, explica Guilherme Weege, CEO do Grupo Malwee.

Doações

 

O Grupo Malwee totaliza o equivalente a R$ 10 milhões em doações, entre doações financeiras diretas; doações de mais de mais de 300 mil peças de roupas; doações de máscaras, toucas e aventais (materiais hospitalares) e doações de kits para a produção de máscaras (tecido já cortados + elástico) para projetos e instituições sociais.

Entre os beneficiados estão os hospitais públicos do Estado de São Paulo beneficiados com R$ 170 mil para a compra de equipamentos. R$ 145 mil foram doados ao Hospital e Maternidade Jaraguá, em Jaraguá do Sul, SC para a ampliação de 10 leitos de UTI para atender casos de Covid, e o Grupo Malwee ainda irá destinar mais R$1,055 milhão para a reforma da ala infantil desse hospital.

Hospitais também foram beneficiados com a confecção de 5 mil aventais e toucas descartáveis para uso dos profissionais de saúde. Outras 20 mil máscaras beneficiaram as prefeituras de Pacajus e Horizonte, no Ceará, e 10 mil para uma instituição social de Goiânia, escolhida pelo cantor Gusttavo Lima.

O equivalente a R$ 6,8 milhões será investido na doação de mais de 300 mil peças de roupas para comunidades carentes e projetos sociais como o Movimento União Rio e outras dezenas de instituições atendidas pelo Instituto Malwee.

Produção de máscaras gera trabalho e renda para projetos sociais

 

Em uma frente de ajuda socioeconômica, o Grupo Malwee está doando 5 milhões de kits para produção de máscaras (tecidos cortados e elásticos) por projetos sociais e instituições que estão atuando no combate ao Covid. A revenda local dos acessórios por estas instituições, vai permitir uma renda potencial de R$ 25 milhões para comunidades atendidas pelos projetos.

A organização Gerando Falcões, por exemplo, recebeu 100 mil kits para produção que foram destinadas à cooperativa de costureiras “Modelando Sonhos”, da comunidade Poá, em São Paulo.

Para o movimento nacional Todos pela Saúde, liderado pela Fundação Itaú Unibanco, O Grupo Malwee doou 1 milhão de kits que serão destinados a instituições sociais de São Paulo e Rio de Janeiro.

O Movimento União Rio irá receber ainda 700 mil kits e outros 3,2 milhões de kits estão sendo distribuídos gratuitamente para Instituições e comunidades carentes para geração de renda local.

“Nossa história sempre foi baseada em relações duradouras (com clientes, funcionários, fornecedores e com o planeta) e nos momentos mais desafiadores foram essas relações que nos permitiram sobreviver, superar os desafios e sair ainda melhores. Nós nos comprometemos a encarar esta crise focados em três pilares, nossas pessoas, nosso negócio e nossa operação, nos tornando uma plataforma de iniciativas que contribuam com a sociedade. Neste momento de preocupação e incertezas, reforçamos nossos valores que norteiam o Grupo Malwee desde a sua fundação e reforçamos ainda mais nosso compromisso com o respeito às pessoas e a responsabilidade social e ambiental”, completa Guilherme Weege.

Parceria com Fashion Masks gera renda para 5 mil costureiras

 

Em outra iniciativa, a parceria do Grupo Malwee com o movimento #Fashion Masks, criado pelo Instituto REsocial, criou uma das maiores frentes de geração de renda para profissionais de costura neste momento de pandemia.

Nesta parceria, o Grupo Malwee fornece kits para produção de máscaras por um preço bem abaixo do praticado no mercado e o Fashion Masks disponibiliza o material para venda por meio do site fashionmasks.org.

“Quem quiser produzir máscaras para vender, pode comprar os kits diretamente no site e obter uma renda com a confecção e venda das peças. Já temos 5 mil costureiras cadastradas na plataforma e mais de 1 milhão de máscaras produzidas”, comemora Brenno Faro, idealizador do movimento.

Como o projeto é sem fins lucrativos, 100% da venda é revertida para custear a operação, que é

mantida ainda por uma rede de parceiros como Grupo Malwee, PAYU, VTEX, AME, SHL Logística e a Petrobrás Distribuidora.

Projeto Máscaras Pelo Bem

 

Já em parceria com o movimento “Máscaras pelo Bem”, o Grupo Malwee, por meio da marca Malwee, fornece as máscaras reutilizáveis que são vendidas pelo site mascaraspelobem.org.br, com preço abaixo do mercado. Para cada kit de máscaras comprada, uma outra, de TNT, é doada. O Instituto da Criança e o União Brasil Contra Corona são responsáveis por distribuir as máscaras arrecadas.

Ao todo, 2 milhões de peças devem ser doadas por meio do movimento idealizado pelo Zoom & Buscapé, empresa de retail tech detentora das marcas Zoom, Buscapé, Bondfaro, QueBarato! e ModaIt.

Iniciativas englobam ajuda à instituição de apoio à infância

Por meio do Instituto Malwee, a Organização Aldeias Infantis SOS Brasil recebeu uma doação de R$ 67,5 mil para a compra de cestas básicas. O projeto atende crianças e adolescentes em 10 Estados, por meio de projetos de apoio familiar, formação profissional e inserção ao mercado de trabalho.

Para contribuir com o trabalho social da organização, o Grupo Malwee também está revertendo 5% do valor das vendas de roupas pelo site www.malwee.com.br para a instituição. Já a venda de máscaras, convertem 10%

Matérias Relacionadas

Segurança

Motociclista sem habilitação se envolve em colisão no bairro Vila Lenzi

No local estava presente somente a condutora do carro, sendo que o motociclista havia sido levado para atendimento no Hospital São José
Motociclista sem habilitação se envolve em colisão no bairro Vila Lenzi
Trânsito

Caminhão roubado no Rio de Janeiro em 2015 é recuperado em Itapema

Caminhão roubado no Rio de Janeiro em 2015 é recuperado em Itapema
Saúde

Confira quais são os bairros de Jaraguá com mais casos da Covid-19

Pelo menos 122 pacientes seguem em tratamento no município
Confira quais são os bairros de Jaraguá com mais casos da Covid-19
Esportes

Pandemia adia Corrida de São Silvestre para maio do ano que vem

Tradicionalmente em 31 de dezembro, prova terá duas edições em 2021
Pandemia adia Corrida de São Silvestre para maio do ano que vem
Ver mais de Geral