CMG - Setembro
Geral

Grandes cidades enfrentarão condições climáticas "desconhecidas"

A pesquisa revelou que 77% das cidades analisadas testemunharão uma mudança notável nas condições climáticas até 2050

13 Jul 2019 - 14h20Por Da Redação
Grandes cidades enfrentarão condições climáticas "desconhecidas" - Crédito: Arquivo / Agência Brasil Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Um quinto das grandes cidades do mundo enfrentará condições climáticas "desconhecidas" até 2050, disseram pesquisadores nessa quarta-feira (10), já que as temperaturas em elevação aumentam os riscos de secas e inundações.

Cientistas de clima do Crowther Lab, grupo de pesquisa da ETH Zurich, uma universidade de ciência e tecnologia, analisaram 520 cidades, incluindo todas as capitais e a maioria dos centros urbanos com população de mais de 1 milhão de habitantes.

Considerando as condições climáticas atuais dessas cidades -- inclusive dados sazonais e de precipitação --, os cientistas projetaram o que acontecerá se as temperaturas subirem mais meio grau, aproximando-se do piso da meta de 1,5º Celsius estabelecida no Acordo de Paris de 2015.

O relatório mostrou que 22% das cidades terão condições climáticas inéditas até 2050, como estações de seca e de monções mais intensas, disse Jean Francis-Bastin, o principal autor do estudo.

"É uma mudança de condições climáticas que provavelmente aumentará o risco de inundações e secas extremas", disse ele à Thomson Reuters Foundation. "São condições desconhecidas."

Para a Organização das Nações Unidas (ONU), quase 70% da população mundial deverão estar morando em áreas urbanas até 2050. Mas muitas cidades, especialmente em nações mais pobres, enfrentam desafios consideráveis, como populações grandes e crescentes em favelas que carecem de serviços básicos e correm risco cada vez maior de desastres climáticos.

 Conforme o Acordo de Paris, que foi ratificado por mais de 200 países, governos prometeram manter o aquecimento global "bem abaixo" dos 2ºC e buscar um limite menor de 1,5ºC.

 Limitar a elevação das temperaturas globais a 1,5ºC evitaria perdas econômicas de US$ 12 trilhões até 2050, ainda de acordo com a ONU.  Cientistas do Crowther Lab afirmaram que o estudo, publicado no periódico científico Plos One, foi a primeira análise global das alterações prováveis nas condições climáticas de grandes cidades resultantes do aquecimento global.

 A pesquisa revelou que 77% das cidades analisadas testemunharão uma mudança notável nas condições climáticas até 2050.  Cidades de regiões tropicais, que provavelmente sofrerão os impactos mais fortes da mudança do clima, terão alterações menores na temperatura média, mostra o estudo.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Corupá

Pesquisadores da EMBRAPA participam de palestra sobre fungo causador do Mal do Panamá que atinge plantações de banana na América Latina

O Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) confirma que testes de laboratório foram positivos para a presença do fungo causador do "Mal do Panamá"
Pesquisadores da EMBRAPA participam de palestra sobre fungo causador do Mal do Panamá que atinge plantações de banana na América Latina
Geral

Eleição do Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul vai ocorrer na Escola Abdon Batista

Ao todo, serão cerca de 1.500 conselheiros eleitos em Santa Catarina, sendo ao menos, cinco por cidade
Eleição do Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul vai ocorrer na Escola Abdon Batista
Guaramirim

Menino de 11 anos sofre queda de nível em Guaramirim

A ocorrência aconteceu no bairro Guamiranga
Menino de 11 anos sofre queda de nível em Guaramirim
Corupá

Acidente de trabalho movimenta os Bombeiros de Corupá

Os Bombeiros foram acionados no bairro Seminário
Acidente de trabalho movimenta os Bombeiros de Corupá
Ver mais de Geral