Imobiliária Coralli
Geral

Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia

Programa Floresta+ começa com projeto-piloto no Norte do país

04 Jul 2020 - 07h00Por Da Redação
Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia - Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério do Meio Ambiente criou nesta sexta-feira (3) o Programa Floresta+ para valorizar quem preserva e cuida da floresta nativa do país. O projeto-piloto vai começar destinando R$ 500 milhões para conservação da Amazônia Legal. O programa conta com a participação do setor privado e de recursos de acordos internacionais.

"Esse é o maior programa de pagamento por serviços ambientais no mundo, na atualidade. Os R$ 500 milhões recebidos do Fundo Verde do Clima vão remunerar quem preserva. Vamos pagar pelas boas práticas e reconhecer o mérito de quem cuida adequadamente do meio ambiente", disse o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em reunião virtual nesta sexta.

Samae - Julho

Podem participar do programa pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, grupo familiar ou comunitário que, de forma direta ou por meio de terceiros, executam atividades de serviços ambientais em áreas mantidas com cobertura de vegetação nativa ou sujeitas à sua recuperação.

A conferência apresentou o programa Floresta+ para representantes do governo federal, dos estados da Amazônia Legal, além de instituições públicas, universidades, fundações, centros de inovação, doadores do Fundo Verde do Clima e de povos indígenas.

Cadastro Nacional

O Brasil conta com 560 milhões de hectares de floresta nativa no território brasileiro e o próximo passo do governo é criar o Cadastro Nacional de Serviços Ambientais e a regulamentar o pagamento por serviços ambientais, previstos no Código Florestal. 

Dentre os serviços ambientais considerados essenciais estão o monitoramento, vigilância, combate a incêndio, pesquisa, plantio de árvores, inventário ambiental e sistemas agroflorestais para conservação e a proteção da vegetação nativa. Dentre os benefícios estarão a conservação da biodiversidade, a proteção do solo e das águas e a regulação do clima.

*Com informações do Ministério do Meio Ambiente

Fonte: Agência Brasil


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Estoques de hidroxicloroquina no país estão zerados, diz Pazuello

Só há reserva para casos de malária, lúpus e artrite
Estoques de hidroxicloroquina no país estão zerados, diz Pazuello
Esportes

Conmebol divulga jogos da Copa América e libera trocas para mata-mata

Serão permitidas até três mudanças. Brasil estreará contra Venezuela
Conmebol divulga jogos da Copa América e libera trocas para mata-mata
Santa Catarina

Coronavírus em SC: Estado tem índice de recuperação hospitalar acima da média nacional

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 66,3% das internações em hospitais catarinenses por Covid-19 evoluem para a cura, frente à média nacional de 59,1%
Coronavírus em SC: Estado tem índice de recuperação hospitalar acima da média nacional
Jaraguá do Sul

Programa Juro Zero completa três meses de incentivo à economia local

O Programa Juro Zero, garante o secretário, continua ativo durante a a pandemia. Para isso, os interessados devem procurar as agências das entidades parceiras do Município
Programa Juro Zero completa três meses de incentivo à economia local
Ver mais de Geral