Imobiliária Coralli
Saúde

Gêmeas seguem internadas em Florianópolis

20 Jan 2012 - 19h43

Aos poucos as gêmeas Daffini e Stefani, de um ano e dois meses, se recuperam no Hospital Joana de Gusmão em Florianópolis.


Daffini que teve 30% do corpo queimado, está isolada em uma ala própria para queimados. Ela passou pela terceira cirurgia na tarde de ontem e não corre o risco de morte. Já a situação de Stefani é mais complicada, ela teve 85% do corpo queimado e ainda está na UTI.

Nesta manhã o repórter Daniel Filho conversou com o pai das gêmeas, Jucinei Peres de Lima, que está confiante na recuperação das filhas. Mas, afirma que elas precisam de doadores de sangue, tipo O negativa ou O positivo.

{Player#1}

Daniel Filho conversou também com Geraldo Tomm e Irineu Tomm, que estão arrecadando doações para a família.

{Player#2}

NOTÍCIA ANTERIOR

Problemas na rede elétrica podem ter sido a causa de um incêndio que destruiu uma casa na tarde desta segunda-feira (9)na Rua RI (rua irregular) 158, na Tifa Schmitt, em Ribeirão das Pedras. Dentro da residência estavam Ângela Peres de Lima e os três filhos, um menino de cinco anos e duas imãs gêmeas de um ano. Ângela disse no Hospital Jaraguá, onde os quatro foram atendidos que levou uma descarga elétrica, quando estava no banheiro, e desmaiou.


Um vizinho, que mora em uma casa no mesmo terreno, na parte mais alta, viu uma fumaça e foi até a casa do dono do imóvel avisar, pois achou que não havia ninguém na residência, que parecia estar fechada. Romeu Tomm, 36 anos, estava na casa dos pais quando o vizinho chegou para contar o que aconteceu. Todos correram para a residência que ficava em um terreno junto com outros imóveis alugados.

Quando chegaram, a mãe e o filho mais velho, Andrei Peres de Lima, já haviam escapado. Desesperada, a mulher gritou que as filhas estava no quarto. Romeu entrou na casa em chamas e encontrou uma das meninas engatinhando ma cozinha. " Ela tentava sair", contou Romeu. Ele agarrou a criança entregando-a para um vizinho. A segunda menina ele encontrou no quarto, em cima do colchão em chama, com o cabelo e a fralda pegando fogo. Ele disse que apagou as chamas com as mãos e correu com a criança para fora. " Foi quando o telhado desabou", disse Romeu.

A mãe e o menino com ferimentos leves foram liberados pelos médicos depois de atendidos no Hospital Jaraguá. As duas meninas, Stefani Peres de Lima e Dafni Peres de Lima, que sofreram queimaduras de 80% e 30% foram levadas pelo helicóptero Águia, de Joinville, para o Hospital Joana de Gusmão, em Florianópolis.

De acordo com o boletim médico do Hospital Joana de Gusmão, divulgado nesta manhã, Dafni Peres de Lima, que teve 30% do corpo queimado, não corre risco de morte ela está na ala de queimados do hospital. Já, o estado de Stefani Peres de Lima, que teve 80% do corpo queimado, é grave e ela está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Matérias Relacionadas

Geral

Acidente aéreo na Ucrânia deixa pelo menos 26 mortos

Avião de transporte militar caiu durante voo de treinamento
Acidente aéreo na Ucrânia deixa pelo menos 26 mortos
Geral

Nasa anuncia programa para levar primeira mulher à Lua em 2024

Antes disso, agência lançará dois testes de voo ao redor do satélite
Nasa anuncia programa para levar primeira mulher à Lua em 2024
Saúde

Doações de órgãos caíram 40% com pandemia

Ministério da Saúde lançou hoje campanha para aumentar doações
Doações de órgãos caíram 40% com pandemia
Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul registra 38ª morte em decorrência do coronavírus

Nas últimas 24 horas foram 23 novos casos e 17 pessoas recuperadas
Jaraguá do Sul registra 38ª morte em decorrência do coronavírus
Ver mais de Geral