Premix Concreto
Atenção

Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70

21 Nov 2012 - 19h07
Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70 -
Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70

O Centro de Controle de Zoonoses de Jaraguá do Sul está reforçando o pedido aos comerciantes e moradores da área central da cidade para que fiquem atentos ao surgimento de escorpiões em seus estabelecimentos. A intenção é saber qual o tamanho desta infestação e mapear o maior número de espécies possível. No dia 29 de outubro, a Câmara dos Dirigentes Lojistas recebeu um ofício orientando os comerciantes do Calçadão, especialmente, a repassar informações sobre os animais. O documento informa ainda que os escorpiões são oriundos de outras regiões do Brasil, mas estão se adaptando bem ao clima e às condições do bioma de Jaraguá do Sul. Com as informações dos lojistas e moradores do centro, segundo o Centro de Controle de Zoonoses, será possível saber como controlar a infestação.

No entanto, apesar do alerta, o biólogo da prefeitura Ulisses Sebastian Sternheim, responsável pela captura de animais selvagens, destaca que a situação é perfeitamente administrável. O número de registros de escorpiões encontrados pela população é muito pequeno. "Nem da para considerar que se trate de uma infestação. Esses animais estão por aqui desde a década de 80", afirma o especialista. De acordo com os registros da ouvidoria municipal, último caso registrado na prefeitura foi em 2001. São basicamente três espécies, duas venenosas, que habitam a região central. Todas naturais de estados como São Paulo, Bahia e Minas Gerais. "Que chegaram aqui em caminhões de cargas se instalando na rede de esgoto da região central", destacou. O biólogo recomenda as pessoas, que moram na região central, sempre verificarem os calçados antes de usar e roupas e que ficam pelo chão. Quem avistar escorpiões, deve capturá-los vivos ou mortos e entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses através do telefone 2106-8322 ou do156 na Ouvidoria da prefeitura. É importante o lojista autorizar os técnicos fazerem a verificação no local. Diariamente são capturados cerca de quatro animais selvagens em Jaraguá do Sul. A maioria gambás, cobras e aranhas. O maior animal já capturado foi uma Jaguatirica de aproximadamente três anos de idade, com 25 quilos e dois metros de comprimento, do focinho até a cauda. O felino invadiu uma casa no Bairro Vila Lenzi há cerca de quatro anos. Depois de avaliado, o animal foi solto.

(SÉRGIO LUIZ)

Matérias Relacionadas

Geral

Guaramirim tem árvore de Natal em prol de animais que estão à procura de um lar

A iniciativa busca dar espaço para que as pessoas conheçam os animais que estão disponíveis para adoção e adotem ou ajudem os animais a encontrarem um lar
Guaramirim tem árvore de Natal em prol de animais que estão à procura de um lar
Geral

Setor de Habitação da Prefeitura de Jaraguá suspende atendimento presencial

Programas Recomeçar e de Regularização Fundiária atenderão apenas com agendamento prévio
Setor de Habitação da Prefeitura de Jaraguá suspende atendimento presencial
Geral

Dezembro terá fenômeno astronômico que não ocorre desde a Idade Média

É a proximidade entre Júpiter e Saturno, parecendo um planeta duplo
Dezembro terá fenômeno astronômico que não ocorre desde a Idade Média
Geral

Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19

Estudo está em andamento nos hospitais públicos da cidade-Estado
Singapura estuda caso de bebê nascido com anticorpos da covid-19
Ver mais de Geral