Imobiliária Coralli
Atenção

Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70

21 Nov 2012 - 19h07
Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70 -
Escorpiões que vivem no centro de Jaraguá vieram na década de 70

O Centro de Controle de Zoonoses de Jaraguá do Sul está reforçando o pedido aos comerciantes e moradores da área central da cidade para que fiquem atentos ao surgimento de escorpiões em seus estabelecimentos. A intenção é saber qual o tamanho desta infestação e mapear o maior número de espécies possível. No dia 29 de outubro, a Câmara dos Dirigentes Lojistas recebeu um ofício orientando os comerciantes do Calçadão, especialmente, a repassar informações sobre os animais. O documento informa ainda que os escorpiões são oriundos de outras regiões do Brasil, mas estão se adaptando bem ao clima e às condições do bioma de Jaraguá do Sul. Com as informações dos lojistas e moradores do centro, segundo o Centro de Controle de Zoonoses, será possível saber como controlar a infestação.

No entanto, apesar do alerta, o biólogo da prefeitura Ulisses Sebastian Sternheim, responsável pela captura de animais selvagens, destaca que a situação é perfeitamente administrável. O número de registros de escorpiões encontrados pela população é muito pequeno. "Nem da para considerar que se trate de uma infestação. Esses animais estão por aqui desde a década de 80", afirma o especialista. De acordo com os registros da ouvidoria municipal, último caso registrado na prefeitura foi em 2001. São basicamente três espécies, duas venenosas, que habitam a região central. Todas naturais de estados como São Paulo, Bahia e Minas Gerais. "Que chegaram aqui em caminhões de cargas se instalando na rede de esgoto da região central", destacou. O biólogo recomenda as pessoas, que moram na região central, sempre verificarem os calçados antes de usar e roupas e que ficam pelo chão. Quem avistar escorpiões, deve capturá-los vivos ou mortos e entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses através do telefone 2106-8322 ou do156 na Ouvidoria da prefeitura. É importante o lojista autorizar os técnicos fazerem a verificação no local. Diariamente são capturados cerca de quatro animais selvagens em Jaraguá do Sul. A maioria gambás, cobras e aranhas. O maior animal já capturado foi uma Jaguatirica de aproximadamente três anos de idade, com 25 quilos e dois metros de comprimento, do focinho até a cauda. O felino invadiu uma casa no Bairro Vila Lenzi há cerca de quatro anos. Depois de avaliado, o animal foi solto.

(SÉRGIO LUIZ)

Matérias Relacionadas

Santa Catarina

Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta

Conforme dados, entre 286 municípios monitorados, 214 estão em estado de normalidade, 56 em atenção, 13 em alerta e 3 em crítico
Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta
Esportes

Sete modalidades abrem Paralimpíada de Tóquio no ano que vem

Cronograma indica primeira medalha no ciclismo de pista
Sete modalidades abrem Paralimpíada de Tóquio no ano que vem
Geral

CIEE registra aumento no número de vagas de estágio e aprendizagem

Mês de abril registrou maior retração devido à covid-19
CIEE registra aumento no número de vagas de estágio e aprendizagem
Economia

Captação da poupança bate recorde para meses de julho

Depósitos superaram saques em R$ 27,14 bilhões no mês passado
Captação da poupança bate recorde para meses de julho
Ver mais de Geral