Unimed - Capa
Geral

Escola do Teatro Bolshoi busca o fechamento da cota de patrocínios não completada em 2011

08 Fev 2012 - 15h04

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil corre contra o tempo para cobrir a escassez de patrocínios do ano passado. No segundo mês de 2012, ainda resta a ser arrecadado, via Lei Rouanet, R$ 2,4 milhões, metade do que foi liberado pelo Ministério da Cultura (MinC) em 2011.

A captação do valor foi prorrogada e agora pode ser concluída até a metade deste ano. Mesmo com o prazo esticado, o presidente da escola, Valdir Steglich, diz que é preciso acelerar o processo pelo menos até abril, senão a instituição corre o risco de passar por dificuldades financeiras.

O repasse por isenção de impostos representa quase metade do orçamento total que a Escola do Bolshoi dispõe. A outra fatia - cerca de R$ 3,5 milhões - é completada pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte. Segundo Steglich, o montante de 2011 foi integralmente repassado e já há garantias do mesmo valor para 2012.

O renovação do auxílio deverá acontecer entre março e abril. O atraso no fechamento da cota de patrocinadores pela Lei Rouanet também impede que a instituição possa inscrever um novo projeto ao MinC para custear as despesas deste ano.

De acordo com o presidente, a atual situação financeira obriga que a escola tenha de enxugar as despesas.

- No fim do ano, fizemos alguns cortes no quadro de funcionários e eventos, enfim, uma reorganização na estrutura, mas sempre mantendo a qualidade -, afirma.

Em 2010, a Escola do Bolshoi divulgou a iniciativa Bolshoi É Nosso, que abre a oportunidade da contribuição espontânea da comunidade por meio do site da instituição. A ação não surtiu em grandes efeitos e a escola agora estuda a contratação de uma empresa de telemarketing para auxiliar no contato direto com a comunidade.

Bolsas de estudo para 300 alunos

O patrocínio de empresas privadas é fundamental para a continuidade das atividades da única filial do Bolshoi fora da Rússia. Atualmente, a escola mantém 302 alunos de balé clássico e dança contemporânea, que recebem, além das aulas práticas e teóricas, alimentação, uniforme, figurinos, materiais didáticos, transporte, orientação pedagógica, assistência médica emergencial, odontológico-preventiva, nutricional, fisioterápica e oftalmológicos.

Os aspirantes a bailarinos são contemplados com bolsa de estudo, integral ou parcial. A escola também mantém a Cia. Jovem, companhia de dança formada por ex-alunos. Hoje, o grupo é composto por 12 bailarinos.

No ano passado, a contribuição de empresas locais representava somente 20% do total de patrocinadores. Um dos investidores de Joinville é a indústria de fundição Tupy, que tem crianças e adolescentes como público prioritário em sua política de investimento social. A empresa joinvilense renovou o patrocínio para a escola neste ano, no valor de R$ 350 mil.

- É o segundo ano que estamos apoiando o Bolshoi, o que é muito importante para a empresa, já que temos vários funcionários que têm filhos fazendo aulas na escola -, afirma o gerente de comunicação e responsabilidade social da Tupy, Valdecir Melo.

A maior fatia de patrocínio vem de empresas nacionais, como a Vonpar Bebidas. De acordo com a diretora de comunicação e marketing, Deise Dornelles, o empreendimento sediado no Rio Grande do Sul não revela os valores de contratos de patrocínio.

Além de apoiar o Bolshoi pelo sexto ano consecutivo, a Vonpar também patrocina, na área cultural, o Museu Iberê Camargo; os teatros da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), Araújo Vianna e o Multipalco do Theatro São Pedro.

Como contribuir

Para apoiar iniciativas culturais como a Escola Bolshoi, as empresas podem optar pelo abatimento fiscal, previsto pela Lei Rouanet. Assim que é feito o depósito na conta do projeto, o patrocinador recebe um comprovante.

O valor do recibo tem como ser abatido diretamente ao efetuar o pagamento do IR. A pessoa jurídica, com base no lucro real, pode destinar para a cultura até 4% do imposto devido. No caso de pessoa física, esse percentual é de 6%.

A NOTÍCIA

Matérias Relacionadas

Geral

Pernambucanas inaugura loja em Jaraguá do Sul

A loja traz também uma importante novidade, o "Clique e Retire", possibilitando ao local ser um ponto para retirada de produtos adquiridos de forma online em qualquer uma das plataformas digitais da companhia
Geral

Morre aos 69 anos o jornalista Fernando Vanucci

A causa da morte não foi divulgada pela família. 
Morre aos 69 anos o jornalista Fernando Vanucci
Geral

Morre Francisco, pai dos sertanejos Zezé di Camargo e Luciano

Ele estava internado em um  hospital particular em Goiânia há 14 dias
Morre Francisco, pai dos sertanejos Zezé di Camargo e Luciano
Geral

Caropreso cobra agilidade na licitação das obras especiais da BR 280 

Recurso administrativo requer alteração de projeto
Caropreso cobra agilidade na licitação das obras especiais da BR 280 
Ver mais de Geral