Geral

Em vistoria, sindicato encontra dois funcionários sem comprovação de registro contratual

16 Mai 2012 - 17h33



A presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário, Helenice Vieira dos Santos, fez na tarde de ontem, uma visita aos postos de saúde em Jaraguá do Sul que estão em reforma, para verificar as condições de trabalho dos funcionários das empresas que executam as obras. Ela verificou que a reforma já foi concluída no posto de saúde do Rau. Ela esteve acompanhada de conselheiros de saúde e de um vereador. Já no posto do bairro do Estrada Nova, havia dois trabalhadores da mesma empreiteira que foi denunciada na semana passada.

[jwplayer mediaid="75513"]

Sobre a diferença de valores em obras semelhantes nos postos de saúde, Helenice afirma este questionamento cabe ser feito pelos conselheiros municipais de saúde e pelos vereadores.

[jwplayer mediaid="75519"]

De acordo com a sindicalista, os dois funcionários da empresa que estavam no posto de saúde do bairro Estrada Nova, não sabem se já estão com registro contratual na empreiteira. Eles afirmaram ter entregue os documentos necessários aos patrões, mas não assinaram nada.

[jwplayer mediaid="75523"]

O Secretário de Urbanismo e Planejamento, Aristides Panstein, esteve hoje nos estúdios da Rádio Jaraguá e contestou as afirmações do sindicato. Sobre suposto valor da reforma do posto de saúde, ele lembra que as obras da Prefeitura seguem uma tabela exigida pela própria Caixa Econômica Federal e estranha o fato do sindicato ter levantado a acusação sem antes ter um laudo de um engenheiro.

[jwplayer mediaid="75511"]

Sobre o aditivo, que o sindicato alega ter sido de R$ 10 mil, Aristides diz que o valor ficou em cerca de R$ 4 mil em função de uma porta que foi colocada e que não estava projetada.

[jwplayer mediaid="75517"]

Outro apontamento do sindicato é que as obras de responsabilidade da Construcad estariam há mais de cinco meses atrasadas. Aristides também nega a acusação, apesar de não lembrar as datas exatamente, e afirma que pequenos atrasos são comuns. Porém já são previstos, caso contrário, a empresa pode ser multada e não ser mais contratada pela Prefeitura.

[jwplayer mediaid="75515"]

Já sobre a questão trabalhista, Aristides relata que as empresas que prestam serviços ao município são obrigadas a apresentar mensalmente documentação que comprove a legalidade nos seus contratos trabalhistas.

[jwplayer mediaid="75521"]

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões

Número é maior que população porque muitos têm mais de um chip
Número de acessos móveis no Brasil cresce e fecha 2020 com 234 milhões
Geral

Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento

Campanha Vacina Ação Solidária inicia nesta terça-feira (6) no Pavilhão A do Parque Municipal de Eventos. Quem for se vacinar, pode levar um quilo de alimento não perecível. Se puder e quiser
Quem vai se vacinar também pode ajudar com um quilo de alimento
Saúde

Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques

A doação de sangue está funcionando com horário agendado previamente, que pode ser por telefone ou diretamente no site
Hemosc necessita de doações de sangue para manter estoques
Saúde

Guaramirim inicia campanha para doação de alimentos durante vacinação do coronavírus

A doação é opcional, não sendo obrigatória para quem for receber a vacina
Guaramirim inicia campanha para doação de alimentos durante vacinação do coronavírus
Ver mais de Geral