domingo, 26 de maio de 2019 - 22h27
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Piermann - Maio
Geral

Em três meses, Jaraguá do Sul registrou 30 denúncias de abuso sexual em crianças e adolescentes

Mais de dez casos de violência sexual contra crianças e adolescentes são registrados por dia em Santa Catariana. Por ano, os números chegam a uma média de 3,8 mil notificações

17 Mai 2019 - 16h07Por Janici Demetrio
Em três meses, Jaraguá do Sul registrou 30 denúncias de abuso sexual em crianças e adolescentes - Crédito: Ilustrativa Crédito: Ilustrativa

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é celebrado anualmente em 18 de maio. De acordo com dados da secretaria de Direitos Humanos, é assustador o número de casos de violência sexual contra crianças e adolescentes no país. Por isso, foi criada esta data com o intuito de ajudar a combater este mal que destrói a vida de milhares de jovens todos os anos. Para a conselheira tutelar de Jaraguá do Sul, Aparecida Venceslau David, a data serve para chamar a atenção da sociedade para que fique atenta e que denuncie qualquer tipo de violência sexual.

Mais de dez casos de violência sexual contra crianças e adolescentes são registrados por dia em Santa Catariana. Por ano, os números chegam a uma média de 3,8 mil notificações. São 2,3 casos a cada mil habitantes de zero a 17 anos. Os dados são do Diagnóstico da Realidade Social da Criança e do Adolescente, publicado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Estado, publicado em abril, divulgado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) na segunda-feira (13). Em Jaraguá, conforme o número de casos registrados no conselho tutelar também aumento nos últimos anos.

Segundo o TJ-SC, a violência sexual geralmente ocorre em ambientes fechados, sem testemunhas e vestígios. Os padrastos e os companheiros das avós são os agressores mais recorrentes, segundo o magistrado do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da comarca da Capital, Marcelo Volpato. Segundo o magistrado, grande parte dos casos são de atos lascivos, toques e outros tipos de violência que não deixam vestígios. Em função disso, o depoimento especial e a escuta especializada são instrumentos que auxiliam na apuração do abuso e da exploração sexual no estado, podendo substituir uma prova técnica.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Odontocop - Maio

Matérias Relacionadas

Abuso e Exploração Sexual

Jaraguá do Sul registra aumento de 83% no número de denúncias de Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Segundo estudo divulgado pela OAB/RS em maio de 2018, a cada 24 horas, 320 crianças/adolescentes são vítimas de abuso
Jaraguá do Sul registra aumento de 83% no número de denúncias de Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Segurança

Oeste de SC tem maior taxa de casos de violência sexual contra crianças e adolescentes

O número é superior à média nacional, de 2%, e estadual, de 2,7% de casos
Oeste de SC tem maior taxa de casos de violência sexual contra crianças e adolescentes
Ver mais de Geral