Imobiliária Coralli
Geral

Em entrevista, Norberto Rech, professor da UFSC, nega proximidade com bicheiro Carlinhos Cachoeira

03 Abr 2012 - 18h33

Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 1985, o catarinense Norberto Rech diz ter sido surpreendido ao ver seu nome citado em uma conversa telefônica entre o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Em um dos diálogos gravados pela Polícia Federal (PF), com autorização do Poder Judiciário, Cachoeira pede ajuda ao senador demista para resolver alguns problemas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e se refere ao "negócio daquele rapaz do Enio que trabalha na Anvisa,o tal do Rech".

O professor garante que não conhece Cachoeira - que está preso no presídio de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte - e admite ter recebido Demóstenes para uma reunião em 2011.

Mas ele nega qualquer tipo de favorecimento ao laboratório Vitapan, ligado a Cachoeira. Rech conversou ontem com a reportagem, por telefone. Confira a entrevista.

Diário Catarinense - Qual é a sua relação com Cachoeira?

Norberto Rech - Não tenho absolutamente nenhum contato com Carlinhos Cachoeira. Nunca tive contato com ele, em hipótese nenhuma. Meu nome foi citado naquela conversa à minha revelia.

DC - O senhor conhece o senador Demóstenes Torres?

Rech - A única oportunidade em que estive com o senador Demóstenes foi durante uma audiência solicitada pelo senador na Anvisa em 9 de fevereiro de 2011, para tratar de uma empresa chamada Vitapan, de Goiás. Eu o recebi na Anvisa para uma audiência formal. Estavam presentes além do senador, representantes da Anvisa e da empresa. O atendimento foi de acordo com as regras, registrado em ata, não houve nenhum tipo de irregularidade.

DC - Como foi esse encontro?

Rech -
A empresa buscava informações sobre a renovação de registro de medicamentos, processos que estavam em andamento. Eles pediram dados. Não cedemos a informação naquele momento. Basicamente, nossa conversa girou em torno disso. Não houve nada de anormal. Nem sabia quem era o dono da empresa. Fiquei sabendo pela imprensa, no sábado, que teria ligação com o Cachoeira.

DC - Vocês trataram sobre a instalação de um laboratório da empresa em Santa Catarina?

Rech -
Os diretores mencionaram que a empresa tinha interesse em instalar uma planta em Santa Catarina. Para nós, não havia nada de anormal. A Anvisa tem buscado apoiar iniciativas de expansão, se o projeto for interessante, se contribuir para o desenvolvimento nacional cabe à Anvisa auxiliar no processo de discussão e na estratégia de implantação, sob o ponto de vista regulatório e sanitário. É uma interação positiva ao desenvolvimento do país. Mas sempre resguardada a responsabilidade formal da Anvisa.

DC - Houve algum tipo de favorecimento para esta empresa?

Rech -
Nunca. Eu não estava tratando com a empresa do "fulano". Da nossa parte, não havia problema. Daí a imaginar que essa fábrica atenderia a meus interesses particulares é um absurdo.

DC - Você conhece Ênio Branco?

Rech -
Eu conheço o doutor Ênio Branco (secretário de Comunicação de Santa Catarina), mas não mantenho qualquer relação com ele. Conheço-o como participante da estrutura do governo do Estado, mas não trabalhamos juntos. Nunca tratei absolutamente nada sobre esses assuntos com ele.

DC - O seu cargo na Anvisa é fruto de indicação política?

Rech -
Eu sou professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 1985, mas fui cedido para o governo em 2003. Neste ano, fui para o Ministério da Saúde, em Brasília, onde permaneci até 2005, quando fui para a Anvisa. A indicação foi do ex-ministro Humberto Costa (gestão 2003/2005), não teve vinculação com o PC do B, partido ao qual sou filiado.

A NOTÍCIA

Matérias Relacionadas

Política

Igreja Católica em Santa Catarina lança orientações Sobre as Eleições 2020

Igreja Católica em Santa Catarina  lança orientações Sobre as Eleições 2020
Saúde

Homem de 52 anos é a 41ª vítima do novo coronavírus em Jaraguá

Nas últimas 24 horas foram 26 novos casos e 18 pessoas recuperadas
Homem de 52 anos é a 41ª vítima do novo coronavírus em Jaraguá
Esportes

Messi e Cristiano Ronaldo renovarão rivalidade na Liga dos Campeões

Uefa realiza sorteio dos grupos da competição continental
Messi e Cristiano Ronaldo renovarão rivalidade na Liga dos Campeões
Geral

Em plenária, CDL Jaraguá do Sul divulga campanhas e esclarece sobre lançamento do PIX

A conversa está disponível no canal da CDL no YouTube para acesso de qualquer usuário
Em plenária, CDL Jaraguá do Sul divulga campanhas e esclarece sobre lançamento do PIX
Ver mais de Geral