Unimed - Capa
Geral

ELEIÇÕES 2012: Sorteio da votação paralela será no sábado

05 Out 2012 - 14h11

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina realiza neste sábado (6), às 9h, o sorteio de duas urnas eletrônicas das 14.974 seções eleitorais do estado, sendo uma da Capital e outra do interior, que serão usadas na simulação da votação paralela no domingo (7).   A votação paralela, que será realizada por todos os TREs do Brasil no dia da eleição, é um sistema de auditoria criado para dar aos eleitores a segurança de que o seu voto, ao entrar na urna eletrônica, será contabilizado para o candidato que ele escolheu.   A cerimônia do sorteio será pública e ocorrerá na Sala de Sessões do TRESC. Logo após esse evento, os juízes das zonas eleitorais das duas urnas sorteadas serão comunicados para substituí-las por urnas de contingência.  


Membros da Polícia Federal (PF) buscarão as urnas sorteadas e as levarão para o local onde ocorrerá a votação paralela, no prédio do Tribunal de Contas da União (TCU) em Florianópolis, na Rua São Francisco, nº 234, Centro. Elas serão guardadas pela PF até às 7h30 de 7 de outubro, horário no qual a simulação começará, com previsão de término para as 17h.   As pessoas presentes no sorteio deste sábado serão convidadas a preencherem cédulas de votação de papel, como se estivessem votando nos candidatos que concorrem nas zonas eleitorais que foram sorteadas. Participarão dessa etapa alunos do Educandário Imaculada Conceição, de Florianópolis, e da Escola de Ensino Fundamental Venceslau Bueno, de Palhoça.  

Os nomes e números serão reais porque as urnas já estão configuradas e lacradas com os dados dos concorrentes e só serão abertas em 7 de outubro para receber os votos na seção eleitoral. A urna não é, em hipótese alguma, violada ou tem seus dados adulterados.   Após as cédulas de papel serem preenchidas, elas serão depositadas em urnas de lona, que serão lacradas e encaminhadas ao local da votação paralela, onde permanecerão também sob guarda da PF até a manhã de domingo, para utilização na auditoria.   A comissão da votação paralela da Justiça Eleitoral catarinense é composta pelo juiz de Direito Vilson Fontana, na condição de presidente, e por quatro servidores do TRESC: Fabiano Marcelino Vieira, Cláudia Regina Damasceno Luciano, Synara Corrêa Negrão de Paula e Sônia Maria Campos, designada como secretária da comissão.  

Como funciona a votação paralela?  

No interior do prédio do TCU serão montadas duas seções eleitorais, com suas mesas receptoras de votos, como se fossem uma seção normal. No entanto, os eleitores serão substituídos por pessoas da comissão da votação paralela e por uma equipe de apoio, formada por servidores do TRESC.   Os procedimentos para habilitação das urnas eletrônicas serão idênticos aos da eleição comum: haverá a vistoria dos lacres, a emissão da zerésima e de um boletim para provar que nenhum voto ainda foi inserido na urna.   O procedimento de voto é um pouco diferente, porque, além das urnas, há na seção de votação paralela um computador que utiliza um sistema específico, o Sistema de Acompanhamento da Votação Paralela (SAVP). Nesse computador serão inseridos os votos das cédulas de papel preenchidas no dia anterior, na cerimônia de sorteio.   Após serem computados no SAVP, os votos serão incluídos nas urnas eletrônicas e a votação paralela terminará às 17h, simultaneamente com o encerramento da votação normal. Na sequência, um espelho dos votos inseridos no computador será retirado e o boletim da urna eletrônica, emitido. Os dados de ambos serão cruzados e, ao final, eles terão que ser iguais.  

Quem pode participar/fiscalizar?  

- Sorteio das urnas: qualquer cidadão.  

- Votação paralela: representantes de partidos e imprensa em geral, devidamente credenciados antecipadamente junto ao TRESC.

Matérias Relacionadas

Geral

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online
Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital
Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Geral

Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba

Ninguém se feriu
Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba
Ver mais de Geral