Imobiliária Coralli
Geral

ELEIÇÕES 2012: Pedida retirada de campanha com uso de drogas

04 Set 2012 - 18h52

O Promotor de Justiça Eleitoral, Sidney Eloy Dalabrida, que atua perante a 13ª Zona Eleitoral, apresentou nesta terça-feira (04/09) uma ação cautelar com pedido de liminar para proibir a propaganda eleitoral do candidato a Vereador de Florianópolis Lucas de Oliveira. Para o Promotor de Justiça, a propaganda eleitoral é totalmente irregular pois incentiva adolescentes ao uso de substância entorpecente, conduta que, inclusive, configura crime comum e eleitoral. De acordo com Dalabrida, a propaganda do candidato está sendo realizada através da distribuição de kits contendo "sedinhas" - material para consumo de maconha -, nas quais consta a inscrição "PRESIDENTE THC 45999 VEREADOR", e de folhetos com o título "MACONHA", seguido de uma imagem da planta cannabis sativa, tendo ainda, logo após o número do candidato, o seguinte apelo "BOTA UM DA MASSA".


Acrescenta o Promotor de Justiça que o candidato tem feito uso de adolescentes para fazer a entrega do material, acompanhados de um boneco com uma faixa verde e amarela com uma folha de maconha. "A distribuição, através de adolescentes, acaba por estimular o consumo e distribuição da substância entorpecente entre adolescentes, pessoas ainda em pleno desenvolvimento mental e social e que, justamente em razão desta circunstância, gozam de proteção integral do Estado", explica Dalabrida. Observa o Promotor de Justiça que a conduta do candidato não se limita a manifestações públicas em favor da descriminalização ou legalização da substância entorpecente conhecida por maconha, extrapolando de modo visceral o direito à livre manifestação do pensamento. "Nenhuma propaganda eleitoral pode servir para incitar, incentivar ou estimular o consumo de entorpecentes, principalmente valendo-se de adolescentes na sua realização", reforça Dalabrida.

O comportamento do candidato, segundo o promotor, atinge o princípio da dignidade da pessoa humana que, nesta quadra, protege o eleitor de qualquer artifício capaz de induzi-lo a prática de atos ilícitos, principalmente em face de pessoas ainda sem maturidade intelectual suficiente para compreender os diversos efeitos sobre o organismo que decorrem naturalmente do uso de substâncias entorpecentes. Também observou Dalabrida que o representado afrontou o princípio da moralidade, desprezando que, dentro do jogo eleitoral, o voto do eleitor deve ser conquistado dentro de padrões éticos, sendo defeso qualquer estratégia destituída de boa-fé.


Na ação, o Promotor de Justiça requereu a notificação do candidato para que, de imediato, abstenha-se de continuar com a distribuição do material, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, bem como pediu a busca e apreensão de todo o material de campanha com alusão ao uso de drogas (folhetos, kits com sedinha para uso de droga)

Matérias Relacionadas

Segurança

PM cumpre mandado contra homem acusado por tentativa de homicídio

O acusado que foi levado para o Presídio Regional, acabou sendo capturado na Rua Prefeito José Bauer, bairro Rau em Jaraguá do Sul
PM cumpre mandado contra homem acusado por tentativa de homicídio
Jaraguá do Sul

Seguem em ritmo acelerado as obras de pavimentação na João Januário Ayroso

A via, com 5680 metros de extensão, é também muito utilizada por quem quer visitar o Parque Malwee, um dos pontos turítisticos do Município
Seguem em ritmo acelerado as obras de pavimentação na João Januário Ayroso
Saúde

Governo do Estado de SC distribui medicamentos para intubação a hospitais de todas regiões

O material recebido do Ministério da Saúde irá garantir o atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs)
Governo do Estado de SC distribui medicamentos para intubação a hospitais de todas regiões
Geral

IPVA 2020: parcelamento em três vezes sem juros termina no dia 10 de agosto

Em Santa Catarina, o tributo varia entre 1% e 2% do valor venal do veículo
IPVA 2020: parcelamento em três vezes sem juros termina no dia 10 de agosto
Ver mais de Geral