Unimed - Capa
Duplicação

Duplicação da BR e viaduto em Guaramirim custam R$ 100 mi

01 Dez 2012 - 12h50

A empresa Amizute Consultoria e Projetos de Engenharia apresentou nesta sexta-feira, dia 30, os projetos de duplicação do trecho urbano da BR 280 em Guaramirim e do elevado na interseção da SC 413 com a rodovia federal. Na presença dos deputados federal Mauro Mariani, e estadual Carlos Chiodini, ambos do PMDB, prefeitos eleitos de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder e Corupá, além dos atuais destas cidades, os engenheiros civis explicaram detalhes dos dois projetos e entregaram oficialmente o trabalho ao atual presidente da Associação dos Municípios do Vale do Itapocu, Felipe Voigt. Apesar da euforia de ver o trabalho concluído, as lideranças se sentiram frustradas, mas não desanimadas, quando foram informados os valores para a execução de cada obra: para a duplicação do trecho urbano, entre a WEG Química em Guaramirim e o acesso ao bairro Vieira em Jaraguá do Sul, o valor estimado é de R$ 85 milhões. Já para construir o viaduto na interseção com a SC 413, que dá acesso a Massaranduba, serão necessários pelo menos R$ 16 milhões. Neste último caso, o deputado federal Mauro Mariani, confirmou que está providenciando o dinheiro junto ao Governo Federal.


[jwplayer mediaid="67196"] 


Em seu pronunciamento, Mauro Mariani, criticou o Governo do Estado, mesmo sendo do PMDB, que faz parte da base de Colombo, com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira.


[jwplayer mediaid="67192"] 


Na entrevista, Mariani, não amenizou e disse que não acredita que as lideranças regionais consigam o dinheiro junto ao Governo do Estado.


[jwplayer mediaid="67190"] 


Já o deputado Carlos Chiodini disse que o próximo passo será dado ainda neste mês, com a busca de uma audiência junto ao governador Raimundo Colombo.


[jwplayer mediaid="67198"] 


O prefeito de Guaramirim, Nilson Bylaardt (PMDB), também acredita que o caminho não será fácil até conseguir os R$ 100 milhões para o projeto. Já o presidente da Associação Empresarial de Guaramirim, usou os números do ICMS para defender que o Estado tem o compromisso de participar da duplicação do trecho urbano da BR 280. De acordo com Carlos Hugo Dequech, Guaramirim arrecada R$ 80 milhões e Jaraguá outros R$ 200 milhões só de ICMS.


[jwplayer mediaid="67186"] 


Em seguida, Carlos Dequêch acrescentou que mesmo com este valor elevado para a obra, é preciso organização.


[jwplayer mediaid="67184"] 


O mesmo pensamento tem o prefeito eleito de Guaramirim, Lauro Frölich (PSD).


[jwplayer mediaid="67180"] 


O presidente da Amvali, Felipe Voigt, considera que o momento desta sexta-feira foi de grande importância para a região. Sobre a falta de recursos público, sugere que a duplicação seja feita através do sistema de parceria público-privada.


[jwplayer mediaid="67182"] 


A engenheira civil Larissa Krüger, que é natural de Guaramirim, explica que a empresa Azimute procurou minimizar os custos da obra, contemplando todos os aspectos abordados pelas lideranças regionais durante as reuniões de avaliação do projeto.


[jwplayer mediaid="67194"] 


A ex-presidente da Associação Empresarial de Guaramirim, Eloísa Maiochi, acompanhou atentamente à apresentação dos projetos e disse ter ficado satisfeita em ver que a empresa pensou na mobilidade dos pedestres e ciclistas ao longo da BR 280, no trecho urbano, com a construção de calçadas e de uma ciclovia. A engenheira comentou:


[jwplayer mediaid="67188"] 


Para elaborar o projeto de básico rodoviário de duplicação de 8,6 km da BR 280, no trecho que não será incluído no projeto do governo federal, a Azimute levou em consideração o fluxo de veículos, o número de acidentes e outros pontos mais técnicos. Em se tratando de acidentes, o trecho entre a WEG Química e a entrada do bairro Viera em Jaraguá do Sul, ocorre em média um acidente por dia, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal. Em 2008, foram 257; 2009, 309; 2010, 339; 2011, 341 e este ano até novembro, 147 acidentes de trânsito nos oito quilômetros da rodovia.


De acordo com a empresa, no pavimento atual será feita a recuperação com um novo asfalto. A nova rodovia projetada terá quatro pistas de 3,6m, separadas por barreiras new Jersey e acostamento de 1,5m. Os passeios para pedestres e a ciclovia terão dois metros.

Será construída uma nova ponte sobre o rio Itapocuzinho, conhecida como Ponte do Portal, com mais duas pistas, paralelas à existente hoje.

Para o acesso ao bairro Recanto Feliz, será construída uma passagem embaixo da atual pista da BR 280, para veículos e pedestres. Uma nova rotatória será feita no acesso à rua 28 de Agosto, na entrada para o Centro de Guaramirim. O projeto prevê ainda a duplicação do viaduto sobre a linha férrea, conhecido como viaduto do Mannes, com a construção de uma estrutura ao lado da existente e abertura de uma rua ao lado da ferrovia, embaixo do viaduto, ligando a Vila Progresso ao Centro.

Já na interseção com a SC 413, que liga Guaramirim a Massaranduba, será feito um viaduto, onde a BR 280 passará por cima e o fluxo da SC 413 por baixo, onde será construída uma rotatória sob o viaduto. Também será construída uma passagem inferior para o acesso à rua Lauro Zimmermann.

Para os pedestres, serão construídas passarelas elevadas nas proximidades da Uniasselvi/Fameg.

O custo da obra é considerado acima do que esperava a Amvali. A explicação da Azimute é que as obras de arte, como a ponte do portal, viaduto do Mannes e as passagens inferiores, absorverão 23% dos custos do projeto. Outros 21% do total serão investidos em terraplanagem e a mesma porcentagem dos recursos vai para o asfaltamento. A empresa calcula que em 28 meses será possível concluir a obra.

Quanto ao viaduto de interseção da SC 413, o número de acidentes naquela rotatória, o tráfego elevado e congestionamentos em diversos horários foram determinantes para o projeto. Segundo as polícias rodoviárias Federal e Estadual, no entorno desta rotatória existente hoje acontecem em média 100 acidentes por ano. Em 2008, foram 101; 2009, 98; 2010, 118; 2011, 91; e em 2012 o número caiu para 38 acidentes, isso 100 metros antes e 100 depois da rotatória em cada uma das rodovias, a BR 280 e a SC 413. O custo desta obra está estimado em R$ 16 milhões.

(ROGÉRIO TALLINI)

Matérias Relacionadas

Geral

Aberto processo seletivo para Engenharia Civil no Samae de Jaraguá do Sul

Os interessados devem estar cursando entre o terceiro e o penúltimo semestre do Curso de Engenharia Civil
Aberto processo seletivo para Engenharia Civil no Samae de Jaraguá do Sul
Geral

Diego Maradona morre aos 60 anos

Maior jogador da história do futebol argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino 'Clarín'
Diego Maradona morre aos 60 anos
Geral

Pernambucanas inaugura loja em Jaraguá do Sul

A loja traz também uma importante novidade, o "Clique e Retire", possibilitando ao local ser um ponto para retirada de produtos adquiridos de forma online em qualquer uma das plataformas digitais da companhia
Geral

Morre aos 69 anos o jornalista Fernando Vanucci

A causa da morte não foi divulgada pela família. 
Morre aos 69 anos o jornalista Fernando Vanucci
Ver mais de Geral