Imobiliária Coralli
Geral

Dias ensolarados são um desafio à saúde para quem trabalha exposto ao sol

01 Fev 2012 - 20h37

Objeto de desejo para quem está de férias, os dias ensolarados também são um desafio à saúde para quem trabalha diretamente exposto ao sol ou, então, sai do ambiente gelado dos locais com ar-condicionado para encarar as agruras da rua.

Em manhãs e tardes como as de ontem, quando os termômetros superaram a marca dos 30°C em Florianópolis, os riscos para os trabalhadores se potencializam.

Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia em Santa Catarina, Dra. Sílvia Maria Schmidt, apenas o uso de protetores solares não é garantia de proteção.

- É preciso um conjunto de ações, como o uso de vestimentas adequadas e cuidar sempre com a hidratação ao longo do dia - explica Sílvia.

A pedido da Hora, a médica avaliou cinco casos e deu dicas de como as pessoas podem se proteger.

Sobre duas rodas

Há mais de seis anos, Nelmo Coutinho, 35 anos, passa a semana sobre duas rodas. Trabalhando como mototaxista no Centro de Florianópolis, é no Verão que ele sofre mais. Além do calor do motor da moto e do trânsito mais parado, o sol forte é um inimigo diário. Mas a vivência lhe rendeu alguns ensinamentos práticos:

- Bem cedinho, como tem até um friozinho, uso roupas pretas. Depois, no final da manhã, troco para camiseta branca, pra aliviar um pouco o calorão - ensina.

Dica da doutora

::: "Um dos principais cuidados com a pele que um profissional como Nelmo precisa ter é usar filtro solar nas áreas expostas e reaplicar ao menos duas vezes por dia. Sem dúvida, deve ingerir muito líquido, com intervalos regulares".

Metade bronzeado

Aos 43 anos, o motorista de ônibus na Capital Rogério Cardoso ouve brincadeiras sobre o seu bronzeado: um lado do corpo fica mais exposto:

- Os amigos ficam dizendo que peguei só meia praia - diverte-se.

Dica da doutora

:::
" Use filtro solar e reaplique durante o trabalho. Mesmo através do vidro, pode sofrer queimaduras".

Orientação precisa

Inspetor da Guarda de Trânsito, Alex Silveira, 28 anos, está acostumado a encarar motoristas estressados. O que o faz penar é o sol escaldante. Ele sempre leva a garrafinha d'água:

- Não descuido da hidratação.

Dica da doutora

::: "Sempre que possível, ele deve procurar um local com sombra, mesmo em intervalos pequenos".

O dia inteiro

O calor é o pior inimigo do peão de obras Alex Miranda Cunha, 19 anos, que trabalha das 7h30min às 18h30min exposto ao sol. O uniforme aumenta o desconforto. Ele passa protetor fator 30, mas termina o dia vermelho:

- Quando faz sol o dia todo, dá vontade de desistir.

Dica da doutora


::: "É necessária a ingestão de líquidos e o uso de roupas que cubram o corpo contra o reflexo do asfalto, que é o mesmo que o da areia da praia."

Choque

O advogado Jacques de Andrade e Silva, 42, trabalha em um escritório no Centro de Florianópolis e sofre com os choques térmicos do ar-condicionado.

Dica da doutora

::: "Use hidratante ou filtro solar mais gorduroso. O ar frio resseca a pele."

Dicas sempre válidas

::: O protetor deve ser de fácil absorção, sem perfume, já que será usa

Objeto de desejo para quem está de férias, os dias ensolarados também são um desafio à saúde para quem trabalha diretamente exposto ao sol ou, então, sai do ambiente gelado dos locais com ar-condicionado para encarar as agruras da rua.

Em manhãs e tardes como as de ontem, quando os termômetros superaram a marca dos 30°C em Florianópolis, os riscos para os trabalhadores se potencializam.

Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia em Santa Catarina, Dra. Sílvia Maria Schmidt, apenas o uso de protetores solares não é garantia de proteção.

- É preciso um conjunto de ações, como o uso de vestimentas adequadas e cuidar sempre com a hidratação ao longo do dia - explica Sílvia.

A pedido da Hora, a médica avaliou cinco casos e deu dicas de como as pessoas podem se proteger.

Sobre duas rodas

Há mais de seis anos, Nelmo Coutinho, 35 anos, passa a semana sobre duas rodas. Trabalhando como mototaxista no Centro de Florianópolis, é no Verão que ele sofre mais. Além do calor do motor da moto e do trânsito mais parado, o sol forte é um inimigo diário. Mas a vivência lhe rendeu alguns ensinamentos práticos:

- Bem cedinho, como tem até um friozinho, uso roupas pretas. Depois, no final da manhã, troco para camiseta branca, pra aliviar um pouco o calorão - ensina.

Dica da doutora

::: "Um dos principais cuidados com a pele que um profissional como Nelmo precisa ter é usar filtro solar nas áreas expostas e reaplicar ao menos duas vezes por dia. Sem dúvida, deve ingerir muito líquido, com intervalos regulares".

Metade bronzeado

Aos 43 anos, o motorista de ônibus na Capital Rogério Cardoso ouve brincadeiras sobre o seu bronzeado: um lado do corpo fica mais exposto:

- Os amigos ficam dizendo que peguei só meia praia - diverte-se.

Dica da doutora

:::
" Use filtro solar e reaplique durante o trabalho. Mesmo através do vidro, pode sofrer queimaduras".

Orientação precisa

Inspetor da Guarda de Trânsito, Alex Silveira, 28 anos, está acostumado a encarar motoristas estressados. O que o faz penar é o sol escaldante. Ele sempre leva a garrafinha d'água:

- Não descuido da hidratação.

Dica da doutora

::: "Sempre que possível, ele deve procurar um local com sombra, mesmo em intervalos pequenos".

O dia inteiro

O calor é o pior inimigo do peão de obras Alex Miranda Cunha, 19 anos, que trabalha das 7h30min às 18h30min exposto ao sol. O uniforme aumenta o desconforto. Ele passa protetor fator 30, mas termina o dia vermelho:

- Quando faz sol o dia todo, dá vontade de desistir.

Dica da doutora

::: "É necessária a ingestão de líquidos e o uso de roupas que cubram o corpo contra o reflexo do asfalto, que é o mesmo que o da areia da praia."

Choque

O advogado Jacques de Andrade e Silva, 42, trabalha em um escritório no Centro de Florianópolis e sofre com os choques térmicos do ar-condicionado.

Dica da doutora

::: "Use hidratante ou filtro solar mais gorduroso. O ar frio resseca a pele."

Dicas sempre válidas

::: O protetor deve ser de fácil absorção, sem perfume, já que será usado todos os dias.

::: Deve proteger dos raios tipo UVB (ultravioleta B) e UVA (ultravioleta A), os dois tipos principais de radiação solar.

::: Deve-se aplicar 20 ou 30 minutos antes da exposição solar e reaplicar ao longo do dia.

::: Sempre que houver alguma lesão na pele, consultar um dermatologista.

do todos os dias.

::: Deve proteger dos raios tipo UVB (ultravioleta B) e UVA (ultravioleta A), os dois tipos principais de radiação solar.


::: Deve-se aplicar 20 ou 30 minutos antes da exposição solar e reaplicar ao longo do dia.

::: Sempre que houver alguma lesão na pele, consultar um dermatologista.

HORA DE SANTA CATARINA

Matérias Relacionadas

Segurança

Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens

A informação é do delegado regional, Fabiano dos Santos Silveira
Ciretran vai ampliar atendimento no setor de captação de imagens
Segurança

Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99

Quando os bombeiros chegaram no local havia muita fumaça, mais já sem focos de incêndio ativo
Incêndio atinge apartamento no Jaraguá 99
Guaramirim

Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim

O crime ocorreu na segunda-feira, 28, por volta das 22h30min, momento em que um cidadão de 28 anos retornava do trabalho de bicicleta pela BR 280
Suspeito de roubo é localizado, reconhecido e preso em Guaramirim
Santa Catarina

Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pesquisa divulgada mensalmente
Santa Catarina tem saldo positivo de 18,3 mil empregos em agosto, melhor resultado do Sul
Ver mais de Geral