GNet
Dia Nacional da Surdez

Dia Nacional da Surdez: Otite atinge 70% da população infantil

05 Nov 2015 - 15h39

Parar alertar sobre essa e outras doenças que podem afetar o desenvolvimento físico, cognitivo e acadêmico das crianças, nos dias 6 e 7 de novembro, a Academia Brasileira o Otorrinolaringologia Pediátrica (ABOPe) realizará a 2ª Campanha Nacional Otorrino Pediátrica. A campanha levará uma grande tenda lúdica ao Parque Ibirapuera, com seções internas que abordam quatro temas: audição, respiração, sono e equilíbrio.

Dia Nacional da Surdez

Em celebração ao Dia Nacional da Surdez – comemorado no dia 10 de novembro – a seção sobre audição terá a representação de um ambiente doméstico com alguns elementos que provocam ruídos comuns do dia a dia – como liquidificador, aspirador de pó, pessoas falando, carros passando, entre outros – fatores que, em grande intensidade e a longo prazo, podem causar danos irreversíveis, como a perda progressiva da audição.

Com o uso do decibelímetro, os sons emitidos pelos aparelhos serão medidos em tempo real e comparados com a tabela de decibéis exposta no evento. A exposição oferece ainda a medição dos decibéis liberados pelos brinquedos com efeitos sonoros. Um carrinho com sirene, por exemplo, pode chegar aos 120 decibéis, sendo que o máximo permitido por lei é de 85 decibéis para o ouvido humano. Para completar o tom lúdico da mostra, um telefone de lata e um tapete musical que é ativado com os pés promovem ainda mais interação com os pequenos.

A tenda da Campanha Nacional Otorrino Pediátrica possui mais três seções lúdicas, apresentando de forma didática e interativa temas de grande relevância tratados pela otorrinolaringologia pediátrica:

Equilíbrio: as crianças poderão participar de brincadeiras para entender a relação do ouvido com o equilíbrio e avaliar suas habilidades de estabilidade corporal.

Respiração: Os participantes conhecerão as principais causas da obstrução nasal e seu impacto na qualidade de vida, brincando no “Jogo dos Aromas”, teste para identificar, apenas com o olfato, 10 cheiros diferentes escondidos em uma caixa surpresa.

Sono: oficina teatral abordará os efeitos do ronco e da apneia obstrutiva do sono no desenvolvimento escolar infantil.

Ouvir para aprender

De acordo com a otorrinolaringologista Renata Di Francesco, presidente da ABOPe, os problemas auditivos podem influenciar diretamente o aprendizado da criança. “Sua ocorrência atrapalha o desenvolvimento da fala, além de interferir no processo de alfabetização. Como não ouve bem, a criança é interpretada como distraída e desatenta”, diz.

Quanto mais cedo o problema for identificado, mais rápida será a reabilitação. “Os pais devem ficar atentos ao comportamento da criança. Nos bebês, é possível perceber a otite caso ele chore ao mamar ou tenha febre com frequência”, explica Di Francesco. A médica esclarece ainda que o tratamento da otite depende do tipo e do grau de perda auditiva. “Pode ser clínico, por meio de medicamentos, ou cirúrgico, sob a orientação do médico otorrinolaringologista”, conclui.

GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Projeto para duplicação da SC-108 está pronto e deve ser licitado em breve

Segundo o deputado Vicente Caropreso o edital de licitação será de quase R$ 200 milhões.
Projeto para duplicação da SC-108 está pronto e deve ser licitado em breve
Geral

Prefeitura revitaliza pracinhas da Rua José Leier

É mais uma opção para os jaraguaenses aproveitarem o espaço para descanso e lazer
Prefeitura revitaliza pracinhas da Rua José Leier
Geral

[VÍDEO] Navio-veleiro Cisne-Branco da Marinha se choca contra ponte no Equador

Não houve feridos no acidente
[VÍDEO] Navio-veleiro Cisne-Branco da Marinha se choca contra ponte no Equador
Economia

Líderes da indústria de SC discutem reinvenção do setor em fórum da FIESC

O evento será híbrido, com participação presencial restrita a presidentes e executivos de empresas convidadas, além de ser transmitido pela internet
Ver mais de Geral