Mês do Trânsito - Rádio
Geral

Depois de polêmica com Mantega, aliado de líder do PTB perde cargo

11 Fev 2012 - 00h08

O presidente da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Evangevaldo Santos, anunciou nesta sexta-feira que pediu demissão do cargo à presidente Dilma Rousseff.


Ele deixa a companhia após seu padrinho político, o líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes (GO), envolver-se numa polêmica com o ministro Guido Mantega (Fazenda) sobre a indicação do ex-presidente da Casa da Moeda, demitido há duas semanas por suspeita de envolvimento em esquema de corurpção.

Jovair sustenta que a indicação foi do ministro, enquanto Mantega diz que foi do deputado, o que levou a oposição a pedir a convocação do ministro para se explicar.

O PTB deve perder o cargo para o PMDB. O ministro Mendes Ribeiro (Agricultura) trabalha para fazer João Carlos Bona Garcia o novo presidente da Conab. Atualmente, Garcia é diretor financeiro da empresa, indicado pelo próprio ministro.

Além da diretoria financeira, o PMDB tem outras duas diretorias no órgão e o PT, uma.

Em nota, Santos afirma que "pretende colaborar" com a campanha de Jovair à Prefeitura de Goiânia, mas não justifica a razão da sua saída da empresa. A Folha apurou que um relatório da CGU (Controladoria Geral da União) apontou problemas na Conab, mas não o responsabiliza. Ele assumiu a pasta em março do ano passado.

O líder do PTB afirmou que não se trata de retaliação e que já indicou ao governo nomes para substituir o presidente da Conab. "Garantia de que o governo vai escolher a minha indicação não tem, mas existe um compromisso. Tenho feito minha parte, mais ajudado o governo do que o governo tem me dado atenção."

Ele afirmou que a saída de Santos é porque "ficou chato" todo dia o ministro Mendes Ribeiro (Agricultura) dizer que vai substituí-lo. "É uma situação complicada."

A Conab, vinculada ao ministério, teve o nome envolvido em escândalo que ajudou a tirar do ministério Wagner Rossi.

Na época das denúncias, reportagem da Folha revelou que a estatal se tornou um cabide de empregos para acomodar parentes de líderes políticos do partido do ex-ministro, o PMDB.

Uma auditoria da CGU também apontou irregularidades na administração da companhia.

Após assumir a pasta, o ministro Mendes Ribeiro anunciou que faria mudanças no órgão.

OAB

Recentemente, Santos também foi acusado pelo Ministério Público Federal em Goiás de envolvimento num suposto esquema que fraudava o exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).


A Procuradoria afirma que ele atuou, em 2006, como "ponte" no esquema e também pagou para que um subordinado seu fosse aprovado na prova.

Na época, o presidente da Conab comandava a Agência Ambiental do Estado de Goiás.

O Ministério Público alega que Santos era "amigo íntimo de um dos membros da quadrilha que fraudava a prova".

Conversas telefônicas interceptadas pela Polícia Federal mostram que ele sabia como a quadrilha trabalhava e o flagraram articulando a aprovação ilegal de seu funcionário, diz a Procuradoria.

A denúncia entregue à Justiça diz que a quadrilha cobrava até R$ 15 mil para aprovar um candidato de forma fraudulenta.

Santos contesta as acusações e disse, por meio de nota à imprensa divulgada à época das acusações, que é apenas citado num inquérito da Procuradoria em Goiás, mas que não está entre as pessoas denunciadas.

Ele também afirmou que o procurador da República responsável pela investigação, Hélio Telho, já o havia isentado de culpa em 2006, e que "estranhamente, em novos cenários políticos", passou a levantar novas suspeitas.

FOLHA.COM.BR

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Pacientes terão orientação odontológica pelo telefone

De acordo com a supervisora técnica da Secretaria de Saúde, Cintia Silveira Gargioni, a medida foi autorizada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) em junho deste ano
Pacientes terão orientação odontológica pelo telefone
Esportes

Comitê Paralímpico lança galeria em museu virtual

A mostra tem audiodescrição em língua de sinais na página do museu
Comitê Paralímpico lança galeria em museu virtual
Santa Catarina

Governo do Estado registra crescimento na doação de órgãos no primeiro semestre de 2020

O Estado atingiu o índice de 40,5 doações de órgãos efetivas por milhão de população (pmp), sendo que a média nacional foi de 15,8 pmp
Governo do Estado registra crescimento na doação de órgãos no primeiro semestre de 2020
Economia

Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses

Os dados foram apresentados na última quinta-feira (17) no Mapa das Empresas
Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses
Ver mais de Geral