Mês do Trânsito - Rádio
Geral

Defesa de ex-governador Leonel Pavan apresenta contra-argumentação a recurso de MPSC

19 Jan 2012 - 15h31

A defesa do ex-governador Leonel Pavan (PSDB) entregou nesta quarta-feira à Justiça a contra-argumentação ao recurso da Promotora de Justiça Juliana Padrão Serra, sobre a denúncia da Operação Transparência envolvendo o tucano.

Os três advogados de Pavan que assinam a defesa argumentam que o Ministério Público (MPSC) não apresentou indícios suficientes que justifiquem a abertura do processo contra seu cliente e afirmam que a promotora "pretende condená-lo sem qualquer oportunidade de defesa e produção de provas com base na simples alegação de que é culpado". A defesa pede a manutenção da decisão do magistrado que rejeitou a denúncia, afirmando que os argumentos do recurso do MPSC se baseiam em "meras ilações".

A denúncia contra o ex-governador Pavan não foi aceita pelo juiz da comarca da Capital, Alexandre Rosa, que considerou que a ação do Ministério Público não descrevia qual ato, como vice-governador, Pavan efetuou para beneficiar a empresa em questão. A promotora entrou com recurso e caracterizou a decisão do magistrado como "cerceamento à acusação", dizendo que o processo-crime foi "abortado".

A Operação Transparência veio a público no final de 2009, quando Pavan se preparava para assumir o governo com a renúncia de Luiz Henrique da Silveira (PMDB) para concorrer ao Senado. O então vice-governador foi acusado pelo MPSC de ter intercedido para reativar o registro de uma empresa de combustíveis que teve o registro estadual cassado por conta de dívidas do governo.

Na época da denúncia, como Pavan era vice-governador, ele tinha foro privilegiado e o processo seguiu direto para o Tribunal de Justiça. Por conta do cargo, o TJSC também teve que pedir a autorização da Assembleia para avaliar a denúncia. Quando estava se encaminhando para a relatora se manifestar sobre a denúncia, Pavan assumiu o governo e, com novo foro, o processo foi enviado para o Superior Tribunal de Justiça. Ao sair do governo, o caso voltou para a Justiça catarinense.

DIÁRIO CATARINENSE

Matérias Relacionadas

Segurança

Motociclista sem habilitação se envolve em colisão no bairro Vila Lenzi

No local estava presente somente a condutora do carro, sendo que o motociclista havia sido levado para atendimento no Hospital São José
Motociclista sem habilitação se envolve em colisão no bairro Vila Lenzi
Trânsito

Caminhão roubado no Rio de Janeiro em 2015 é recuperado em Itapema

Caminhão roubado no Rio de Janeiro em 2015 é recuperado em Itapema
Saúde

Confira quais são os bairros de Jaraguá com mais casos da Covid-19

Pelo menos 122 pacientes seguem em tratamento no município
Confira quais são os bairros de Jaraguá com mais casos da Covid-19
Esportes

Pandemia adia Corrida de São Silvestre para maio do ano que vem

Tradicionalmente em 31 de dezembro, prova terá duas edições em 2021
Pandemia adia Corrida de São Silvestre para maio do ano que vem
Ver mais de Geral