Imobiliária Coralli
Temer

Decisão de Temer cria padrão em tempos de delações

14 Fev 2017 - 10h56
A decisão do presidente Michel Temer de estabelecer um critério para manutenção de ministros nos cargos - denunciado será afastado temporariamente e réu, afastado definitivamente - cria um padrão de comportamento para estes tempos de delações e homologações da Lava Jato mas, ao final, acaba ajudando os atuais ministros do governo.

É que o prazo médio para um processo em tramitação no STF chegar à fase denúncia demora, em média, um ano e meio.

Temer avisou que apenas citados não serão afastados. Ou seja, ele não quer ser amolado com questionamentos sobre a manutenção deste ou daquele ministro que venha a ser citado em delações da Lava Jato. No caso, os citados são os mais próximos e com gabinete no Palácio do Planalto, Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Com este padrão anunciado por Temer, vai aumentar a pressão sobre o recém-chegado à relatoria da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin.

Cabe a ele acolher ou não os pedidos de denúncias já feitos pela Procuradoria-Geral da República contra políticos que podem ou não se tornar réus. Até aqui, seis senadores estão denunciados: Renan Calheiros, Fernando Collor de Mello, Fernando Bezerra Coelho, Ciro Nogueira, Benedito de Lyra e Valdir Raupp.

Segundo levantamento no STF, são 112 investigados, sendo 29 deputados federais e 13 senadores. Apenas a senadora Gleisi Hoffman é ré e os deputados Aníbal Gomes e Nelson Meurer.

Os deputados denunciados são: Arthur de Lyra, Eduardo da Fonte, José Otávio Germano, Luiz Fernando Ramos de Faria, Mário Negromonte Junior, Roberto Pereira Britto e Vander Loubert.
 

G1

Matérias Relacionadas

Economia

Pix poderá ser usado para recolhimento do FGTS

A nova possibilidade poderá ser usada em 2021
Pix poderá ser usado para recolhimento do FGTS
Economia

Confiança do Consumidor tem primeira queda desde maio

Pesquisa foi feita pela Fundação Getulio Vargas
Confiança do Consumidor tem primeira queda desde maio
Educação

Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior

Em 2018, as matrículas dos calouros representavam 39,8% do total
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior
Educação

Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos

Serão entregues 197 milhões de livros em municípios de todo o país
Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos
Ver mais de Geral