Premix Concreto
Geral

Dados do Censo 2010 mostram que Itapoá é uma cidade de forasteiros

29 Abr 2012 - 12h19

Em uma caminhada por Itapoá, é fácil encontrar pessoas que trocaram outras regiões pelo balneário mais ao Norte de Santa Catarina nos últimos anos. Apelidado de "a praia mais paranaense de SC", em função da quantidade de habitantes do Estado vizinho que veraneia ou tem investido no local, o município é o que mais recebeu migrações de outros Estados entre 2000 e 2010, segundo nova leva de dados do Censo 2010 divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2010, 78% dos moradores de Itapoá não eram da cidade. Outras duas cidades catarinenses têm percentual maior do que Itapoá em moradores não nascidos nos municípios: Balneário Camboriú (79,2%) e Balneário Arroio do Silva (78,6%), no Sul do Estado.

Mas o balneário perto da divisa com o Paraná é o que mais reúne gente de fora de SC. Dos 14,8 mil moradores, mais da metade (54,6%) não se declararam naturais de SC na pesquisa por amostragem, em que uma parcela representativa da população responde a perguntas mais específicas do que as feitas a todos os ouvidos.

O fator ajuda a explicar por que Itapoá foi a segunda cidade que mais cresceu em população em SC na última década. A cidade aumentou em quase seis mil pessoas de 2000 a 2010, crescimento de 67%. Nas regiões Norte, Nordeste e do Vale do Itapocu, as outras duas cidades que mais têm forasteiros são balneários: Barra do Sul e Piçarras. Joinville ainda tem maioria de moradores com RG nativo (55,01%).

Na tarde de sexta-feira, uma lanchonete no bairro Itapema do Norte reunia paulistas, cariocas e paranaenses. Um deles era o biólogo Wilson Roberto de Jesus, 58 anos, de Botucatu (SP).

Há um ano e meio, ele se aposentou e buscou para viver um lugar onde pudesse passear à beira-mar. Como veraneava havia cinco anos em Itapoá, decidiu mudar-se de vez. Mesmo morando há 25 anos em Itapoá, Luiz Antônio Velasco Gonçalves, 58, ainda tem sotaque carioca. Ele tem um histórico de andanças: veio do Rio para morar em Curitiba, ficou amigo de uma vizinha que namorava um morador de Itapoá e acabou se mudando para SC.

- Comprei um terreno e trouxe a família.

Começou a trabalhar como pescador e hoje tem peixaria. Na época, comprou um terreno em frente à praia, a preço de banana. Agora, diz que só vende se for para ficar rico.   

Migração para litoral é tendência

A migração não é exclusiva de Itapoá, mas uma tendência de outras cidades litorâneas. No Norte, outras cinco cidades vêm na sequência em percentual de moradores naturais de outros municípios: Balneário Barra do Sul (68,4%), Balneário Piçarras (64,6%), Barra Velha (61,3%), Araquari (59,2%) e Penha (58,9%).

É um dado comprovado na realidade: muitos têm trocado o interior pela qualidade de vida do litoral, como mostram as migrações para Balneário Camboriú e Balneário Arroio do Silva. Bela Vista do Toldo, no Planalto Norte, aparece na outra ponta. É a cidade de SC em que mais pessoas se declaram naturais dali (88,94%) e a terceira com maior percentual de catarinenses (99,23%). Atalanta, no Vale do Itajaí, é o município mais catarinense: 99,43% são barrigas-verdes.  

Poucos estrangeiros no Estado

Campo Alegre, no Planalto Norte, é a cidade catarinense com maior percentual de moradores que se declaram estrangeiros: 1,54% dos 11 mil moradores. Até para a coordenação do IBGE em Santa Catarina o dado foi uma surpresa.

Em números absolutos, Joinville é a terceira cidade com mais estrangeiros (900), atrás de Florianópolis (3,6 mil) e Balneário Camboriú (1.000). A cidade mais populosa do Estado também é a segunda em número absoluto de estrangeiros naturalizados brasileiros (467), atrás de Florianópolis (1.000). Jaraguá do Sul, no Vale do Itapocu, é a sétima em naturalizados (169). Mas cerca de 131 das 293 cidades catarinenses não têm estrangeiros.

clicrbs.com.br

Matérias Relacionadas

Geral

Em live, Bolsonaro pede que população economize energia elétrica

Presidente alertou sobre baixo nível de reservatórios
Em live, Bolsonaro pede que população economize energia elétrica
Geral

Jaraguá amplia horário de ônibus aos sábados

Medida segue até o Natal, por conta do horário especial do comércio
Jaraguá amplia horário de ônibus aos sábados
Geral

Sanitização continua em espaços públicos de Jaraguá do Sul

Nesse momento, em que o número de casos de covid-19 apresenta crescimento, a área de atuação foi ampliada
Sanitização continua em espaços públicos de Jaraguá do Sul
Geral

Defesa Civil de Jaraguá registra três ocorrências após temporal

Não houve vítimas, apenas danos materiais
Defesa Civil de Jaraguá registra três ocorrências após temporal
Ver mais de Geral