dengue
Geral

Corpo de José Alencar é velado no Palácio do Planalto

30 Mar 2011 - 17h28

O corpo do ex-vice-presidente, José Alencar, morto aos 79 anos em decorrência de câncer, começou a ser velado na manhã desta quarta-feira (30) no Palácio do Planalto.


É o primeiro velório no palácio desde a morte do presidente Tancredo Neves, em 1985. A visitação estará aberta ao público até as 23h30, segundo informou o Planalto. Na manhã desta quinta, o corpo será levado para Belo Horizonte, onde haverá outro velório.

O caixão deixou o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por volta das 7h. Foi transportado para Brasília em um avião da Força Aérea Brasileira. No trajeto entre o aeroporto e o palácio, motoristas pararam os carros na beira da pista e centenas de pessoas se aglomeraram para acenar, muitos com bandeiras do Brasil.

Assim que chegou ao Planalto, às 11h03, bombeiros retiraram o caixão do carro da corporação que transportou o corpo e o entregaram a seis cadetes das Forças Armadas, dois do Exército, dois da Marinha e dois da Aeronáutica. Os militares subiram a rampa do palácio com o caixão nos ombros até o salão destinado ao velório. Antes, houve uma salva de 21 tiros de canhão. 


De costas (à esq.), a viúva de José Alencar e o presidente em exercício, Michel Temer, aguardam a chegada do caixão com o corpo do ex-vice-presidente pela rampa do Palácio do Planalto (Foto: G1)

O presidente em exercício da República, Michel Temer, e  a mulher do ex-vice, Marisa Gomes da Silva, recepcionaram o corpo no topo da rampa de acesso ao Salão Nobre. Em seguida, começou uma missa, celebrada pelo secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara Barbosa.

Ministros de Estado, do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, estavam no salão à espera da chegada do caixão.

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva têm chegada prevista às 19h de Portugal. Eles estiveram na Universidade de Coimbra, onde Lula recebeu o título de doutor "honoris causa", que dedicou a Alencar.


Para organizar a multidão esperada para prestar homenagem ao ex-vice, foram colocadas grades de contenção ao redor da sede de governo da Presidência.

Os visitantes têm de apresentar documento de identidade e passar por detector de metais. Banheiros químicos foram instalados no estacionamento do Planalto.

O acesso a velório se dá pela rampa do Palácio do Planalto. Um cordão de isolamento será posicionado a cerca de um metro do caixão de Alencar, e os participantes do velório não poderão parar durante a caminhada no interior do palácio.

Alencar, de 79 anos, morreu às 14h41 desta terça-feira (29), em razão de câncer e falência múltipla de órgãos, segundo informou o Hospital Sírio-Libânes, onde estava internado havia dois dias.

GLOBO.COM

Matérias Relacionadas

Geral

INSS confirma exposição de dados de até 40 milhões de segurados

Cadastro de aposentados e pensionistas teve segurança reforçada
INSS confirma exposição de dados de até 40 milhões de segurados
Geral

A semana começa com chuva e temporais em Santa Catarina

A previsão é de que as condições de chuva persistam ao longo desta terça-feira (25), com a frente fria se estabilizando sobre o estado.
A semana começa com chuva e temporais em Santa Catarina
Trânsito

Rocha se desprende e fecha temporariamente a subida do Molha, em Jaraguá do Sul 

Defesa Civil e Secretaria de Obras liberaram a passagem ainda na tarde desta segunda-feira (24)
Rocha se desprende e fecha temporariamente a subida do Molha, em Jaraguá do Sul 
Geral

Quantos pontos posso ter na CNH?

Confira as regras!
Quantos pontos posso ter na CNH?
Ver mais de Geral