Geral

Corpo de brasileiro morto no Chile passará por perícia

05 Mar 2012 - 12h59

O corpo do brasileiro Felipe Santos, de 28 anos, que morreu no Chile ao escorregar na subida do vulcão Villarrica, será examinado por médicos legistas nesta segunda-feira (5).


Após a perícia médica, será emitida uma certidão de óbito por parte das autoridades chilenas e outra por parte do Brasil. Só depois disso o corpo será enviado para Brasília, onde mora a família de Felipe. A previsão da família é de que o corpo chegue ao Brasil até quarta-feira (7).

Felipe desapareceu na última quinta-feira (1º) ao escorregar e cair em uma fenda na região do vulcão Villarrica, localizado a 800 quilômetros ao sul de Santiago. Os pais de Felipe acompanharam as buscas pelo filho e o corpo foi encontrado na manhã deste sábado (3).

O Itamaraty é órgão do governo brasileiro que trata sobre o translado do corpo para o Brasil. A assessoria informou ao G1 que ainda não tem previsão sobre a liberação.

A polícia chilena abriu investigação para apurar se houve negligência dos guias ou descuido do brasileiro.

A agência de turismo que fez o passeio informou que segue todas as normas de segurança. Conforme os guias, os turistas usavam equipamento básico de proteção, como capacete, grampões, para fixar as botas de neve, e piolet, uma ferramenta utilizada para escalar a montanha e para frear na descida.

Segundo a associação de guias, Felipe escorregou, se assustou e não fincou o piolet, o que o fez deslizar e cair na fenda.

A agência de turismo informou que, como segurança, passará a fornecer chips eletrônicos para localização de turistas no caso de incidentes. Nos últimos 30 anos, oito pessoas morreram no passeio ao vulcão.

Felipe era engenheiro e trabalhava na Petrobrás em Macaé (RJ). Os pais moram em Brasília, cidade onde Felipe morou e se formou em engenharia.


Os pais descreveram Felipe como um apaixonado por aventura e que tinha como objetivo nessas férias escalar o vulcão. "Ele me ligou e disse assim: 'pai, eu vou subir nesse vulcão de qualquer jeito. Ele está lá aceso, mas vou pegar de qualquer jeito'. E nós, apesar de sentirmos, reconhecemos que ele perdeu a vida fazendo aquilo que gostava", afirmou Kalidasa Mello dos Santos, pai de Felipe, ao "Jornal Nacional".

"Fica muita alegria muito carinho. Meu filho era um menino muito especial . Muito aplicado, estudioso e um bom funcionário, enfim, só fica coisa boa desse menino", disse a mãe Maria da Glória dos Santos.

Acidente
O corpo de Felipe foi encontrado no local conhecido como Setor de Grietas, uma área do vulcão cheia de fendas. Foram 48 horas de buscas.

O jovem estava no fundo de uma fenda de seis metros de profundidade e apresentava ferimentos no quadril, braço e pescoço.  O corpo teve de ser levado de helicóptero até um trecho acessível do vulcão.

Segundo a Defesa Civil, na quinta-feira (1º), ele fazia um passeio com um grupo de turistas no vulcão. Ele estava a 2.700 metros de altitude, quando tropeçou na calça e escorregou, deslizando por 600 metros. Turistas de outro grupo que desciam o vulcão, próximos a Felipe, também escorregaram. Dois alpinistas ficaram feridos, enquanto outro morreu. Para as autoridades, foram dois acidentes distintos.

GLOBO.COM

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Ver mais de Geral