Interesse Habitação
Dengue

Confirmado primeiro caso de dengue em Jaraguá do Sul em 2013

16 Jan 2013 - 11h24

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou nesta terça-feira (15) o primeiro caso de dengue em Jaraguá do Sul. O caso é importado, portanto a pessoa contraiu a doença em outra região, segundo a enfermeira Marinei Ostetto.  Hoje são seis casos suspeitos, sendo que um caso foi confirmado e os demais estão aguardando resultados de exames, que levam em média 07 dias para o resultado. Os outros casos suspeitos também retornaram de viagem em áreas onde ocorre a doença.

[jwplayer mediaid="66092"]

No ano passado ocorreram 11 casos suspeitos de dengue em Jaraguá do Sul e nenhum caso confirmado. Este ano já são cinco casos suspeitos e um confirmado. A enfermeira destaca que a população tem que fazer a sua parte:

[jwplayer mediaid="66090"]

Como evitar a Dengue? 

A principal maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer, para isso:


1 - Evite que a água da chuva fique depositada e acumulada em recipientes como pneus, tampas de garrafas, latas e copos.

2 - Não acumule materiais descartáveis desnecessários e sem uso em terrenos baldios e pátios.

3 - Trate adequadamente a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvazie-a completamente sem deixar poças de água. Manter lagos e tanques com peixes que se alimentam de larvas.


4 - Lave com escova e sabão as vasilhas de água e comida de seus animais de estimação pelo menos uma vez por semana.

5- Coloque areia nos pratinhos de plantas e remova duas vezes na semana a água acumulada em folhas de plantas. Em bromélias, utilizar jato forte de água nas folhas a cada dois dias.

6 - Mantenha as lixeiras tampadas, não acumule lixo e entulhos e guarde os pneus em lugar seco e coberto.

7- Vale lembrar que os locais mais prováveis para que o mosquito coloque os ovos são os que ficam à sombra e com água limpa. 

Santa Catarina receberá R$ 3,4 milhões para ações de combate à Dengue. Os recursos oriundos do Governo Federal serão distribuídos a todos os municípios do Estado para intensificar as medidas de vigilância, prevenção e controle do Aedes aegypt, mosquito transmissor da doença. O adicional representa um subsídio de 20% do valor anual do Piso Fixo de Vigilância e Promoção da Saúde e será repassado em parcela única.

Para a ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República (SRI-PR), Ideli Salvatti, o trabalho no combate ao mosquito transmissor em Santa Catarina, serve como modelo para o país, e mostra que é possível erradicar a doença no Brasil nos próximos anos. "Em 2012, não foi registrado nenhum caso grave de dengue no estado.

Matérias Relacionadas

Economia

Intenção de consumo das famílias cresce 0,3% em setembro, diz CNC

Foi a segunda alta consecutiva do indicador, que atingiu 92,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos, o melhor resultado desde fevereiro (98,5 pontos)
Intenção de consumo das famílias cresce 0,3% em setembro, diz CNC
Educação

Estudantes de escola pública criam app para ensinar Libras

A ideia surgiu depois da chegada de dois alunos surdos à turma do 4º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Arnaldo Grin
Estudantes de escola pública criam app para ensinar Libras
Geral

Brasileira vence prêmio da ONU por purificar água com radiação solar

O Aqualuz é um filtro inovador que purifica a água da chuva coletada por cisternas instaladas em áreas rurais, onde a água filtrada não é acessível
Brasileira vence prêmio da ONU por purificar água com radiação solar
Santa Catarina

IMA define cronograma de ações para recuperar área queimada no Parque da Serra do Tabuleiro

Além disso, também está programada a continuidade do trabalho de retiradas de pinus do Parque, principalmente, da região atingida pelo fogo
IMA define cronograma de ações para recuperar área queimada no Parque da Serra do Tabuleiro
Ver mais de Geral