Imobiliária Coralli
Geral

COMUNICAÇÃO: Smartphones produzidos no Brasil mais baratos

19 Set 2012 - 17h18

Os smartphones produzidos no Brasil vão ficar mais baratos para o consumidor. A Lei nº 12.715 sancionada pela presidenta Dilma Rousseff nesta semana inclui a desoneração de impostos para os celulares inteligentes fabricados em solo brasileiro, com sua inclusão na chamada Lei do Bem. "A desoneração do smartphone é a continuação de uma política voltada para garantir o acesso à banda larga de um número cada vez maior de pessoas. Evoluímos muito nisso e cada vez acredito mais que as tecnologias móveis andarão em velocidade muito maior", afirmou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.


A isenção de PIS e Cofins vai provocar redução de quase 10% no preço ao consumidor do aparelho que já é fabricado no país com Processo Produtivo Básico (PPB) - atualmente, esses tributos são recolhidos no momento da venda, pelo varejista. Para terem direito à isenção, os celulares devem atender a algumas especificações técnicas, como estarem preparados para acessar redes wi-fi e internet 3G ou superior. Os equipamentos também terão um valor máximo, a ser definido, que deverá ser de aproximadamente R$ 900.

Para começar a valer, a desoneração de PIS e Cofins depende da publicação de regulamentos, que vão detalhar melhor um conjunto de regras para montagem dos aparelhos no Brasil. A vantagem será maior ainda para as fabricantes que quiserem produzir modelos de smartphones no Brasil que até então eram importados. Isso porque sobre os aparelhos importados incide cobrança de 16% referentes ao Imposto de Importação (II), além de 15% referentes ao Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para equipamentos fabricados no país com PPB, o IPI é reduzido para 3%.

Na avaliação de técnicos do ministério, considerando esse novo cenário, estima-se que esses aparelhos, que hoje são importados, terão um benefício, da fabricação à venda ao consumidor, superior a 25% se começarem a ser produzidos no país com PPB. "Vamos tentar acelerar essa regulamentação, para que seja possível vender celulares mais baratos já neste Natal", afirma o ministro das Comunicações. Ele aponta ainda que a meta do governo é ampliar a presença dos celulares inteligentes no total de vendas no país. Hoje, é vendido apenas um smartphone para cada grupo de cinco aparelhos; o objetivo é alcançar quatro celulares inteligentes para cada cinco aparelhos vendidos.

Empresas beneficiadas

Levantamento preliminar indica que pelo menos oito empresas já demonstraram interesse em produzir smartphones no país, com os incentivos fiscais da lei sancionada nesta semana, utilizando o sistema operacional Android, que por ser de código aberto, torna o produto final mais barato. Outras fabricantes, que adotam sistemas operacionais proprietários em seus aparelhos, também apontaram interesse em iniciar produção no Brasil.

Lei do Bem

Criada em novembro de 2005 e regulamentada em junho de 2006, a lei n.º 11.196 consolida os incentivos fiscais que as pessoas jurídicas podem usufruir de forma automática desde que realizem pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica.

Matérias Relacionadas

Santa Catarina

Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta

Conforme dados, entre 286 municípios monitorados, 214 estão em estado de normalidade, 56 em atenção, 13 em alerta e 3 em crítico
Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta
Esportes

Sete modalidades abrem Paralimpíada de Tóquio no ano que vem

Cronograma indica primeira medalha no ciclismo de pista
Sete modalidades abrem Paralimpíada de Tóquio no ano que vem
Geral

CIEE registra aumento no número de vagas de estágio e aprendizagem

Mês de abril registrou maior retração devido à covid-19
CIEE registra aumento no número de vagas de estágio e aprendizagem
Economia

Captação da poupança bate recorde para meses de julho

Depósitos superaram saques em R$ 27,14 bilhões no mês passado
Captação da poupança bate recorde para meses de julho
Ver mais de Geral