Geral

Comitiva do Panamá vem ao Brasil incentivar empresários a investirem no país

21 Fev 2013 - 18h11

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) recebeu ontem, dia 20, a visita de uma comitiva do Panamá, liderada pela presidente da Federação das Indústrias Panamenhas, Ainda Maduro, que veio ao Brasil incentivar empresários a investirem no País da América Central.   Aida Maduro aproveitou a oportunidade para apresentar algumas vantagens que empresas estrangeiras podem ter ao se instalarem no Panamá. "Nós oferecemos incentivos fiscais importantes. Além disso, as empresas instaladas no país podem usufruir dos diversos acordos bilaterais que temos com várias nações, o que facilitaria a exportação e a conquista de novos mercados por parte dessas empresas", afirma Aida. Para exemplificar, ela lembra que o Panamá tem acordos comerciais com Chile, Peru, Estados Unidos, Republica Dominicana, União Europeia, entre outros.   Já para a nação da América Central, o grande objetivo é buscar não somente grandes empresas, mas também as pequenas e médias que possam oferecer know-how - tecnologia e conhecimento técnico - para desenvolver a mão de obra local e criar novos empregos. "O Brasil tem muito a oferecer para o Panamá no que diz respeito ao conhecimento técnico de suas empresas. Interessa-nos desenvolver mais em nossa nação o conhecimento. Desde produtos manufaturados, micro componentes, até tecnologia médica", afirma Ainda Maduro, lembrando que como regra, para cada estrangeiro que for trabalhar no Panamá, a empresa deve contratar 10 panamenhos. A regra não vale para cargos de conhecimentos específicos, em que o Panamá não oferece mão de obra especializada.   Outra iniciativa importante para estreitar as relações com outros países, como o Brasil, foi ter criado áreas com incubadoras para as empresas. "As indústrias que quiserem se instalar em nosso país não necessitam de um sócio panamenho nem há exigência de valor mínimo de investimento inicial". Contudo, se a empresa for varejista, deve ter sociedade com um empresário do Panamá que atue no ramo.  


A delegação panamenha foi recebida por Sidnei Docal, gerente executivo da São Paulo Chamber of Commerce (órgão de comércio exterior da entidade), e por seu diretor, Farid Murad.

Sobre a ACSP A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em seus 117 anos de história, é considerada a voz do empreendedor paulistano. A instituição atua diretamente na defesa da livre iniciativa e, ao longo de sua trajetória, tem estado sempre ao lado da pequena e média empresa, dos profissionais liberais, contribuindo para o desenvolvimento do comércio, da indústria e da prestação de serviços no País.   

Sempre ao lado do empreendedor, a ACSP dispõe, além do seu prédio central, de 15 sedes distritais que mantêm os associados informados sobre assuntos do seu interesse, promovem palestras e buscam manter o foco nos problemas de cada região e nas soluções para cada caso.

Matérias Relacionadas

Geral

Turbidez na água obriga Samae a desligar dois Sistemas Independentes

Os sistemas do Boa Vista e do Molha estão desligados e não há abastecimento de água naquelas regiões
Jaraguá do Sul

SINE divulga vagas de emprego disponíveis em Jaraguá do Sul

Interessados devem comparecer à agência Sine em Jaraguá do Sul, no piso térreo da Rodoviária
SINE divulga vagas de emprego disponíveis em Jaraguá do Sul
Geral

Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil

O Grupo Malwee, uma das maiores empresas de moda do país, foi reconhecido pela segunda vez, como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil pelo Guia Exame de Sustentabilidade 2019.
Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil
Geral

IPVA 2019: parcelamento em três vezes sem juros termina segunda-feira

O IPVA mais caro é do automóvel I/Lamborghini Avent S, com ano de fabricação 2018. O imposto do veículo é de R$ 77.440,68
IPVA 2019: parcelamento em três vezes sem juros termina segunda-feira
Ver mais de Geral