Imobiliária Coralli
Geral

Catarinenses pretendem gastar R$ 372 em presentes neste Natal

22 Nov 2012 - 19h26

A Pesquisa Fecomércio de Intenção de Compras para o Natal 2012 revela que a expectativa de gasto médio dos consumidores de Santa Catarina para a data é de R$ 372,25. O resultado é bastante superior à média de gastos prevista pelas famílias catarinenses em 2011, que havia sido de R$ 296,78 --que representa uma alta de 20%.


Na avaliação da Fecomércio-SC, que estima uma expansão nas vendas e no faturamento das empresas do comércio de 5,5% neste Natal, o crescimento da expectativa de gasto médio para o Natal se deve, entre outros fatores, à recuperação do consumo das famílias em Santa Catarina, que procuraram quitar suas dívidas no primeiro semestre em vez de adquirir novos compromissos financeiros com compras parceladas.

Também contribui para o cenário otimista a contínua expansão do emprego e da renda no país, além da queda nos preços de alguns produtos, principalmente em função das desonerações tributárias promovidas pelo governo federal. E, ainda, a facilidade encontrada nas condições de pagamento em compras a prazo. A modalidade vem sendo favorecida pelas menores taxas de juros ao consumidor, encontradas hoje na economia brasileira.

Resultados

O cenário favorável também contribui para a grande quantidade de presentes. Cada entrevistado respondeu que pretende comprar, em média, 5,2 presentes. Nas seis cidades pesquisadas pela Fecomércio-SC, os consumidores pretendem gastar acima de R$ 300,00. A maior expectativa de tíquete médio foi declarada em Blumenau (R$ 430,73). Na sequência, aparecem Lages (R$ 399,21); Florianópolis (R$ 371,83); Criciúma (R$ 338,64); Joinville (R$ 318,84) e Chapecó (R$ 307,23).


Os setores mais procurados pelos consumidores no estado devem ser o de vestuário (33,1%); brinquedos (18,8%) e calçados (14,7%). Em menor porcentagem, aparecem perfumaria e cosméticos (8,6%), eletrônicos (4%) e livrarias (3,4%).

A pesquisa indica que o pagamento à vista em dinheiro será a preferência dos catarinenses neste Natal. A modalidade foi apontada por 58,8% dos entrevistados. A segunda e a terceira formas de pagamento mais utilizadas deverão ser o parcelamento no cartão de crédito (18,1%) e o parcelamento no crediário (8,2%). Cartão de crédito em parcela única (6,5%) e cartão de débito (5,2%) vêm em seguida.

O local mais procurado para as compras deve ser o comércio de rua (58,9%), apontado pela maioria dos catarinenses. Os shoppings centers (25,2%) aparecem logo em seguida. Destaque ainda para o comércio eletrônico, já que as compras pela internet foram lembradas por 5,2% dos entrevistados.

Matérias Relacionadas

Economia

FGV: confiança do empresário sobe pelo terceiro mês seguido

Taxa subiu 7,1 pontos de junho para julho
FGV: confiança do empresário sobe pelo terceiro mês seguido
Economia

População desocupada sobe para 12,4 milhões em julho, diz IBGE

Dados fazem parte da Pnad covid-19 divulgada hoje pelo instituto
População desocupada sobe para 12,4 milhões em julho, diz IBGE
Saúde

Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da covid-19

O estudo está sendo efetuado por institutos brasileiros
Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da covid-19
Santa Catarina

Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta

Conforme dados, entre 286 municípios monitorados, 214 estão em estado de normalidade, 56 em atenção, 13 em alerta e 3 em crítico
Estiagem em SC: Com chuva mal distribuída, municípios continuam em alerta
Ver mais de Geral