Educação

Bauer propõe que MEC recolha livro didático com erros gramaticais

19 Mai 2011 - 12h11

Falando pela Liderança do PSDB, o senador Paulo Bauer (PSDB-SC) propôs no início da noite desta terça-feira (17) que o Ministério da Educação (MEC) recolha o livro que cita ser "aceitável" o uso de frases sem concordância verbal. "Não podemos permitir que se ensine no Brasil a expressão 'nóis pega peixe'. A língua é o patrimônio de uma nação. É a riqueza de um País. A língua portuguesa que nós devemos ensinar para as nossas crianças deve ser do ponto de vista da gramática", afirmou. 


Bauer iniciou seu discurso pedindo desculpas para grandes nomes da literatura nacional. "Olavo Bilac, Érico Veríssimo, Machado de Assis, Cruz e Sousa, José de Alencar, Aluísio de Azevedo, José Lins do Rego, Monteiro Lobato e Guimarães Rosa hoje devem estar, em seu descanso eterno, enrubescidos ao verem o livro entregue pelo MEC", comentou. Pela manhã, durante a reunião da Comissão de Educação, na qual era esperada a presença do ministro Fernando Haddad (Educação), Bauer já havia cobrado do MEC uma explicação dos motivos da adoção do material. "No futuro, nós poderemos aceitar até que alguém cometa alguma incorreção ou adote algum tipo de regionalismo na expressão, na manifestação, mas é inadmissível começar ensinando pelo lado errado. Não podemos partir do errado para tentarmos chegar ao certo", concluiu. O ministro não compareceu e uma nova audiência pública foi agendada para a próxima semana.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Legislativo jaraguaense completa 85 anos nesta quarta

Hoje o Legislativo está em sua 20ª legislatura e 169 pessoas já tiveram a incumbência de exercer a vereança no município. Dez delas, mulheres.
Legislativo jaraguaense completa 85 anos nesta quarta
Geral

Dose solidária: prefeituras se unem em campanha de arrecadação de alimentos

Doações podem ser feitas nos pontos de vacinação contra a Covid-19
Dose solidária: prefeituras se unem em campanha de arrecadação de alimentos
Geral

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo

Decisão vale somente para o caso concreto
STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo
Geral

Decreto prorroga auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura

Nova norma afasta incertezas sobre benefício da Lei Aldir Blanc
Ver mais de Geral