Com mudanças

Barra Velha confirma a Festa Nacional do Pirão

14 Jul 2011 - 12h38

O prefeito Claudemir Mathias (PSB) reuniu na tarde de terça-feira 12, representantes de entidades para discutir sobre a Festa Nacional do Pirão 2011. Após a explanação do prefeito sobre a situação atual da Prefeitura, as entidades opinaram e o consenso foi de se fazer uma festa menor, com início na sexta-feira dia 9 de setembro e encerramento no domingo dia 11. Na programação acertada, terão shows regionais e apresentações culturais na sexta e no domingo, sendo o ponto principal um show nacional no sábado dia 10, a ser contratado. A Festa Nacional do Pirão neste ano entrará em sua 15ª edição na semana do feriadão de 7 de Setembro, e além da gastronomia típica de base luso-açoriana, trará exposições e shows.


A 14ª Festa Nacional do Pirão, em 2010, teve um dia a mais.

A Festa Nacional do Pirão atrai milhares de pessoas à Barra Velha, no litoral norte de Santa Catarina, sempre nos feriadões de 7 de setembro. O evento foi criado em 1997 pelo saudoso ator de novelas Fausto Rocha Junior, e pelo ex-prefeito Orlando Nogaroli (PMDB), a partir de ideia original do artista plástico Juarez Machado, em celebrar um dos pratos mais pitorescos da culinária litorânea catarinense.

Na verdade, Orlando Nogaroli pensou em 1997 em criar um evento ideal para atrair público e movimentar a rede hoteleira e gastronômica na baixa temporada. Chamou Fausto Rocha para a Secretaria de Turismo, e juntamente com promotores de eventos contratados, idealizou a Fenapir ou Fenapirão, como foi inicialmente chamada. Na primeira comissão criadora estavam Oleias Nogaroli, Conceição Freitas, Juvan de Souza Neto, Sólon Damásio da Costa, Cláudio "Guru" Mengarda e Erivelto Maia, entre outros.

A festa conjugou a receita de aliar boa comida com base no pirão e nos frutos do mar - o que, diga-se de passagem, Barra Velha tem de sobra - aos shows musicais e atrações culturais, folclóricas e até esportivas. Nos anos 90, um rodeio foi incorporado ao evento, agregando público. Mas o sucesso começou já nas duas primeiras edições.

Em 1997, Marcelo Costa, cantor e apresentador da Rede Record, apresentou rainha e princesas para todo o Brasil, no extinto "Especial Sertanejo", e em 1998, a consagração com a presença do jornalista Maurício Kubrusly, que a convite de Hilda Zini e Orlando Nogaroli, mostrou a festa para todo país no "Fantástico".

Malmede da Cunha é um dos maiores 'experts' do pirão produzido em Barra Velha

Comilão mais rápido

Um dos principais atrativos da festa é o concurso nacional do mais rápido comedor de pirão do Brasil - no qual a farinha é colocada sobre o prato de caldo de peixe fervente, e ganha quem conseguir engolir a massa mais rapidamente com um garfo, sem babar e sem beber no prato. O local possui uma infra-estrutura que comporta shows e atrações culturais, exposições de artesanatos, praça de alimentação e locais com muitas brincadeiras e descontração, como dança de São Gonçalo e boi-de-mamão.

Toda essa conjugação entre gastronomia e festa tem razão de ser. Segundo o romancista e escritor Cláudio Bersi de Souza, de Penha, o peixe de Barra Velha tem um sabor original que não é igualado a outras cidades do litoral, talvez por influência de correntes marinhas. Bersi, que atuou como embarcado durante décadas e é autor de sucessos regionais como "Beijo na Tempestade", "Muralhas de Água" e "Pirajá", atesta esse diferencial de sabor.

Já o veterano advogado aposentado Helio Ramos Alvim, de Barra Velha, diz que o pirão, segundo antigos culinaristas e boas cozinheiras do litoral, pode ser preparado em até 55 formas diferentes, tendo tido um destaque especial na obra "Gabriela Cravo e Canela", do imortal Jorge Amado, já que o turco Nacib era um especialista na produção do bom pirão.

As origens do apreciado prato em terras barra-velhenses, entretanto, vêm de mais longe. O pirão com peixe de Barra Velha já era degustado e elogiado em 1858, segundo aponta pesquisas do historiador Cacá Fagundes, presidente da Fundação de Cultura de Barra Velha. Segundo Cacá, em julho de 1858, o médico alemão Robert Cristian Ave-Lallament pernoitou na freguesia de Barra Velha e ficou encantado a ceia de peixe e pirão de farinha de mandioca que lhe foi servida.

Cacá detalha que o livro "Viagens pelas Províncias de Santa Catarina, Paraná e São Paulo", escrito em 1858, traz outra curiosidade além do elogio ao pirão de Barra Velha. Avé-Lallament, juntamente com outros dois viajantes, entraram em Barra Velha próximo das 9h da noite. Segundo seu relato, Barra Velha era "uma região com um lugarejo, onde encontramos com dificuldade abrigo".

Mas a ceia de pirão compensou, pois era excelente. Na falta de mesa, a comida foi servida no soalho. O grupo sentou e comeu à vontade. O soalho também serviu de cama e o trio dormiu bem. Disse o médico: "em via viagem tudo é bom e tudo se passa sofrivelmente, maravilhoso". Robert Cristian Avé-Lallament estabeleceu-se no Brasil em1836, e mais tarde, apoiado pelo próprio imperador Dom Pedro 2º, empreendeu várias viagens pelo país.

Na 14ª Festa Nacional do Pirão, de 3 a 7 de setembro de 2010, ofereceu pelo menos 20 destas opções de pirão. Pelos seus palcos já passaram artistas como Jorginho do Império, Maurício e Mauri, Oswaldir e Carlos Magrão, Milionário e José Rico, Gian e Giovani, Chimarruts, Nenhum de Nós e Papas da Língua, Roberta Miranda, Rick & Renner, Fernando e Sorocaba e Milionário e José Rico, entre outros.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Ver mais de Geral