Geral

Avião de pequeno porte liga SP a 1.300 destinos no país

04 Ago 2011 - 11h30

A capital paulista tem ligação aérea com mais de 1.300 destinos no país graças à aviação geral, que reúne empresas de táxi aéreo, helicópteros e aviões particulares.


Enquanto a aviação comercial regular voa para apenas 29 destinos a partir de Congonhas, a aviação geral chega a 905 destinos. Do aeroporto Campo de Marte, na zona norte, são realizados voos para 1.344 aeródromos.

Os dados fazem parte do primeiro Anuário Brasileiro da Aviação Geral, compilado pela Abag, entidade que representa o setor.

"A relevância disso é que 80% das viagens de aviões executivos têm como propósito decisões sobre investimentos", diz Francisco Lyra, presidente da Abag.

O setor reclama, contudo, que está sendo preterido pela aviação comercial. O setor que já foi responsável por 20% do movimento de aeronaves em Congonhas hoje está restrito a quatro pousos e decolagens por hora, contra 30 da aviação comercial.

"Se seguirmos as recomendações do estudo que a consultoria McKinsey fez para o BNDES [sobre a situação dos aeroportos], a aviação executiva será banida da cidade de São Paulo", diz Lyra.

O executivo diz que há "constantes pressões" para que a aviação executiva saia de Congonhas, para dar lugar à aviação comercial. E para dar outras destinações para o Campo de Marte.


Apesar das incertezas operacionais, o setor cresce no país a taxa de 20% ao ano.

A Labace, segunda maior feira do setor no mundo, chega à sua oitava edição na semana que vem com a expectativa de movimentar US$ 540 milhões.

O evento acontece no aeroporto de Congonhas, de 11 a 13 de agosto.

Fonte: Folha SP

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira

Obras da rotatória da Bertha Weege começam na segunda-feira
Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Ver mais de Geral